Últimas

Cristóvão Borges considera 'vaias exageradas': "A torcida reage de acordo com o sentimento dela"

Corinthians venceu Vitória por 2 a 1, mas ainda assim, treinador foi vaiado em alguns momentos

O Corinthians conseguiu um resultado importante na noite desta segunda-feira (22): em casa, o Timão venceu o Vitória por 2 a 1 de virada, e subiu para a terceira posição da tabela. Apesar do resultado negativo, a torcida mais uma vez pegou no pé do treinador Cristóvão Borges durante o jogo, o que segundo o próprio comandante, não o afeta.

“Só até a próxima dificuldade (pressão diminui), Mas isso não me afeta, Estou contente com o trabalho e com o que a equipe pode desenvolver. Estou muito concentrado nisso. Estou muito contente, feliz, porque eu vejo a possibilidade de fazer isso. Com todas as dificuldades, estamos sem dever nada a ninguém. E nós podemos muito mais, é isso que me move. Eu não saio do meu foco”, disse o treinador.

“Quando eu sou criticado, não reclamo, seguro firme. A torcida reage de acordo com o sentimento dela. Por exemplo: o Bruno Henrique foi substituído, e todo mundo achou ruim, mas ele estava com cãibra nas duas pernas. Existe uma pré-disposição de se criticar qualquer coisa que o treinador faça. O jogo estava 2 a 1, e tinha gente perto de mim deixando de ver o jogo para ficar falando. Eu não sou de fazer queixa nem de reclamar. Eu adoro o meu trabalho e estou gostando do que estou fazendo”, acrescentou.

Com o resultado positivo, o time alvinegro pode respirar mais aliviado. Vindo de duas derrotas e um empate nos últimos três jogos, o Timão estava despencando na tabela, e já estava em quinto antes do triunfo sobre o Vitória.


Confira outros assuntos abordados na coletiva de Cristóvão após a vitória do Timão!


Empate seria mais justo?

“No futebol não tem justiça. O Corinthians ganhou o jogo.”

Marlone

“O Corinthians estava precisando de jogadas mais agudas, por dentro e por fora, o que ele fez muito bem, Fez um golaço que iniciou a nossa virada. Ele aproveitou muito bem a chance.”

 Friedemann Vogel/Getty Images 

Esquema 4 – 1 – 4 – 1

“Eu gostei, pois foi a primeira vez que nós jogamos assim. A ideia era que a gente continuasse com uma consistência defensiva boa, e que tivéssemos volume de jogo, com variações de jogo que nós temos, pelos lados do campo. E ainda podemos evoluir dessa forma. Pretendo continuar, a não ser que no caminho as coisas não encaixem.”

Vaias da Torcida

“Está muito claro que não é para tudo isso. O time de 2016 não é o de 2015, campeão. Quando eu cheguei aqui, o trabalho era esse: buscar uma maneira de jogar, com novos jogadores. Está um pouco além da conta. No campeonato não tem ninguém maravilhoso, e o Corinthians, que não tinha esse crédito todo, está ali, disputando a ponta. Então acho que é um pouco pesado.”

Convocação Fagner

 “A chance até que demorou a chegar. O Fagner estava merecendo uma chance na Seleção há algum tempo. Sobre reforços, estamos procurando um atacante e teremos esse nome.”


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Timão mira vitória para voltar ao G4 | Corinthians e Vitória escalados | Corinthians defende retrospecto positivo



Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook