Daniela Blois fala sobre interpretar Gabriela no teatro: 'Sonho realizado'

Daniela Blois (Foto: Celso Tavares/EGO)Daniela Blois, que vive a personagem Gabriela no teatro (Foto: Celso Tavares/EGO)

Quando o diretor João Falcão anunciou que faria uma versão teatral para “Gabriela”, obra literária do baiano Jorge Amado, atrizes dos quatro cantos do país se animaram com a chance de viver a emblemática personagem. A seleção reuniu 700 candidatas com as mais diferentes experiências artísticas, mas coube a uma quase estreante o papel de protagonista: Daniela Blois.

Aos 27 anos, a paraense faz sua estreia como atriz nos palcos. Antes, participou apenas de um curta-metragem e um um videoclipe. Embora se interessasse por arte desde a infância, até então ela estudava medicina, área que, se não fosse o trabalho conquistado, estaria até agora.

Daniela Blois (Foto: Celso Tavares/EGO)Daniela Blois (Foto: Celso Tavares/EGO)

“Sou de Porto Trombetas, no Pará, e morava em Manaus, no Amazonas, por conta da faculdade de Medicina. Me formei pouco antes do resultado final dos testes e aí mudei para São Paulo. Mas, na real, sempre gostei de arte, apesar de nunca ter feito escola de teatro, por exemplo. Na adolescência quis fazer medicina, sempre fui curiosa, ver como o corpo funcionava, a vida em suas diversas maneiras. Quando estava prestes a formar já sabia que eu queria me dedicar mais ao canto e também atuação, era um desejo antigo. Hoje é um sonho realizado”, lembra ela, atualmente em cartaz com a montagem no Teatro CETIP, em São Paulo.

Ainda que soubesse que vencer a disputa pelo papel fosse difícil, Daniela conta que não se intimidou na hora de se inscrever. Com apoio dos amigos, resolveu “tentar a sorte”.

“Tenho vários amigos em Manaus que sabem que eu toco e canto. Fiz um vídeo para inscrição e o João gostou muito. Quando me chamaram para a segunda etapa eu fiquei muito feliz. Fui para os testes acreditando e desacreditando ao mesmo tempo. Fiz o máximo que pude. Quando realmente aconteceu foi um susto, emocionante. Foi uma sensação de finalmente me dedicar a algo que amo e tenho forte dentro de mim”, recorda.

Sem comparações com Sônia Braga e Juliana Paes
Para compor a sua Gabriela, Daniela conta que não procurou se inspirar nas versões de Sônia Braga e Juliana Paes (que interpretaram a personagem no cinema e na TV, respectivamente). Até mesmo o livro – bastante frequente no cotidiano de alunos do ensino médio – só foi lido por ela após o resultado dos testes.

“Sempre rola essa comparação na boca das pessoas, mas na minha cabeça não rola. Cada uma é cada uma, teatro é diferente de cinema e diferente de TV. Elas fizeram do jeito delas e eu só queria fazer o meu melhor. Na minha cabeça nunca rolou essa comparação. Eu só fui ler o livro mesmo quando tive certeza que tinha sido escolhida, mas todo mundo, inclusive eu, tem no imaginário a Gabriela, faz parte da nossa cultura”, avalia ela.

Nada de depilação
Para construir a personagem, Daniela ainda teve a seu favor uma certa semelhança (pelo menos no olhar alheio) com o que imaginam da personagem, além de um certo ar “livre” que as duas carregam. Nesse quesito, as sobrancelhas grossas e as axilas não depiladas não foram opções para o papel, mas sim escolhas que Daniela faz em sua vida.

Daniela Blois (Foto: Celso Tavares/EGO)Daniela Blois (Foto: Celso Tavares/EGO)

“Na época da minissérie eu saia na rua e diziam que eu parecia com a Gabriela. Eu sempre me identifiquei com a personagem, o que eu já era já se aproximava dela: morena, que assume o cabelo cacheado, não tirava sobrancelha, não depilava axila… A Gabriela tem algo de quebrar barreiras e regras sem levantar uma bandeira necessariamente. E eu gosto disso, gosto de ter isso pra mim também. Acho que depilar e tirar sobrancelha doi, então não quero (risos). Nesse aspecto nos entendemos bem”, afirma.

Planos musicais após teatro
Hoje, prestes a se despedir da primeira temporada do espetáculo (“Gabriela” deve seguir para o Rio de Janeiro, mas a data ainda não está definida), ela faz planos de, além de continuar como atriz, começar a conquistar seu espaço como cantora. Para isso, pretende investir na MPB e, graças ao reconhecimento que hoje tem, ajudar uma série de cantoras/bandas do norte que muitas vezes não conseguem fama em outras regiões do país.

“No começo eu nem pensava muito no que fazer depois da peça. Mas agora eu acho que vou começar a focar na música, que era meu objetivo inicial. A carreira de atriz vou deixar rolar, se pintarem coisas legais eu posso fazer. Mas quero fazer algo com música que é uma vontade que já está sendo adiado tem um tempo. Gosto de MPB em geral, Milton Nascimento, Djavan… Devo ir por esse caminho. E estabelecer parcerias com músicos muito bons de Manaus que ainda não conseguiram estourar em outros lugares. Pretendo levar uma galera comigo, mostrar o trabalho de gente muito boa que está lutando”, planeja.

Daniela Blois (Foto: Celso Tavares/EGO)Daniela Blois, paraense escolhida para protagonizar o musical “Gabriela” (Foto: Celso Tavares/EGO)
Daniela Blois (Foto: Celso Tavares/EGO)Daniela Blois, formada em medicina, encara seu primeiro grande desafio como atriz
(Foto: Celso Tavares/EGO)
Daniela Blois (Foto: Celso Tavares/EGO)A atriz conta que hoje quer focar seu trabalho nas áreas da atuação e música (Foto: Celso Tavares/EGO)
Daniela Blois (Foto: Celso Tavares/EGO)Após a peça sair de cartaz, ela quer trabalhar com músicas e estabelecer parcerias com bandas e cantores de Manaus, no Amazonas (Foto: Celso Tavares/EGO)
Daniela Blois (Foto: Celso Tavares/EGO)Daniela Blois, a Gabriela do teatro (Foto: Celso Tavares/EGO)
Daniela Blois (Foto: Celso Tavares/EGO)Daniela Blois (Foto: Celso Tavares/EGO)

 


Fonte: Ego.globo.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook