Últimas

Defesa de Lula diz que inquérito da Polícia Federal é 'peça de ficção'

Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de sua mulher, Marisa Letícia, divulgaram, na noite desta sexta-feira, uma nota em que repudiam a decisão da Polícia Federal de indiciar o casal na Operação Lava-Jato. Na avaliação dos defensores, o inquérito “tem caráter e conotação políticos” e é uma “peça de ficção”.

Lula e Marisa foram indiciados em um inquérito que investiga o triplex do Condomínio Solaris, no Guarujá (SP). O ex-presidente é investigado por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica e Marisa por corrupção e lavagem.

Na nota, os advogados afirmam que o casal é inocente e rebatem as acusações. Sobre a investigação de corrupção passiva, os defensores alegam que, conforme consta no registro feito no Cartório de Registros de Imóveis do Guarujá, o triplex pertence à empreeiteira OAS e que Lula e Marisa estiveram no local apenas uma vez “para conhecê-lo e verificarem se tinham interesse na compra”.

Sobre a acusação de falsidade ideológica, por uma suposta participação de LUla na celebração de um contrato falso com a empresa Granero Transportes LTDA, a defesa diz que “o ex-presidente não teve participação nessa relação jurídica”.

Em relação ao indiciamento por lavagem de dinheiro, os defensores afirma que, para o crime ser configurado, Lula e Marisa precisavam saber que a origem da verba era ilícita (no caso, oriunda de desvios na Petrobras), o que não aconteceu. Mais uma vez, a defesa reitera que o casal não é proprietário do imóvel.

Por fim, os advogados questionam o fato de o inquérito, que teria sido instaurado em 22 de julho, só chegou ao conhecimento dos defensores há seis dias.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook