Últimas

''É muito grave tentarem destruir o Mercosul e desorganizar a Unasul'', diz Dilma

Em um duro ataque à nova política externa do Itamaraty, a presidente afastada Dilma Rousseff acusou o governo do presidente da República em exercício, Michel Temer, de “tentar destruir” o Mercosul e “desorganizar toda a Unasul”. Segundo Dilma, políticas tradicionais tomaram de “forma descarada” o debate político do nosso país e agora se “apresentam como solução para os problemas”.

“Sabemos que vem por aí, depois de passado o julgamento do impeachment, caso eles ganhem, eles adotarão medidas impopulares. Eles falam na maior cara de pau”, disparou Dilma, em evento promovido no Teatro dos Bancários, em região nobre de Brasília. “É muito grave tentarem destruir o Mercosul, desorganizar toda a Unasul, ter uma posição de neutralidade em relação aos Brics”, discursou a petista.

“Queremos um país que tenha uma afirmação de sua soberania. A venda de patrimônio, da forma como está sendo encaminhada, é absolutamente desastrosa. Não só no caso do pré-sal, que é muito grave, principalmente porque eu acho que o que está na pauta é acabar com o modelo de partilha”.

Ao citar o músico e compositor Chico Buarque, Dilma acusou o governo Temer de “falar fino com os Estados Unidos e falar grosso com a Bolívia”.

Honra
Dilma disse que tem capacidade de resistir ao processo de impeachment porque tem “de honrar as mulheres do meu País”.

“Nessa reeleição eu tive 54,5 milhões de votos, num colégio eleitoral que atingiu 110 milhões de eleitores. Então, uma eleição direta, com voto secreto e que numa eleição presidencial no nosso País, nós discutimos as principais pautas que o País tinha de enfrentar”, enfatizou a petista.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook