Últimas

Em ciranda, João Paulo adota discurso de transversalidade da política ambiental

Em sequência às reuniões que tem colhido sugestões para o plano de governo, o candidato a prefeito do Recife João Paulo (PT), participou nesta terça-feira da Ciranda da Sustentabilidade. “Como eixo central eu diria que a sustentabilidade será adotada como uma política transversal em todas as nossas secretarias.  Para que a gente possa ter uma visão global e estratégica da sustentabilidade na nossa gestão”, prometeu.

Ao falar de ações práticas na área de meio ambiente, o petista destacou ações realizadas no período em que foi prefeito, afirmando que, de início, o que pretende é retomar os trabalhos que “foram interrompidos”. Entre os projetos citados nos doze anos de gestão, que o petista pretende retomar está Recife Energia que promovia a coleta seletiva, destinando uma parte do lixo seria para compostagem e outra para vender ao parque industrial.

João Paulo falou, ainda, em avançar em um gestão colaborativa com outras cidades da Região Metropolitana, tratando de questões como o tratamento do lixo e o saneamento de maneira ampla. “Acho que daqui vai surgir muitas sugestões e vão se complementar ao trabalho que iniciamos. Queremos no mínimo retomar o que fazíamos, entendendo também que o problema da sociedade sustentável, com a complexidade que temos das Regiões Metropolitanas, o problema do lixo não é apenas do Recife. Temos que ter parceria e convivência com outras cidades da Região Metropolitana”.

A Ciranda da Sustentabilidade aconteceu no Sindicado dos Servidores Públicos de Pernambuco (Sindsepe) e contou, em maioria, com a presença de candidatos a vereador da chapa, além de representantes de Organizações Não Governamentais e cooperativas. Entre as sugestões ouvidas esteve a valorização do trabalho dos catadores, permitindo a contratação deles pela prefeitura e adoção de políticas de reciclagem. O trabalho da secretaria municipal do Direito dos Animais, criada na gestão Geraldo Júlio foi bastante critica, bem como o corte de árvores, algumas centenárias, promovido pela prefeitura.

O tom, assim como nos demais encontros foi da necessidade de se ganhar as eleições para promover uma gestão participativa. “É importante debatemos a participação, mas para isso temos que ganhar a eleição, o que será difícil, pois estamos enfrentando a máquina”, afirmou João Paulo. Ao destacar as qualidades que um candidato do grupo deveria ter para ganhar o pleito, disse em linguagem figurada: “a coragem de um gladiador descendo à arena ou a força do Vesúvio perto da erupção”.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook