Entenda por que os goleiros de Guardiola precisa ser como Bravo

Para conseguir a posse de bola que deseja, o técnico não pode ter um jogador como Joe Hart atrás. Números evidenciam essa tendência

O futebol atualmente se divide entre “o que você tem que fazer” e “o que você não tem que fazer”. E também entre as equipes que têm muito dinheiro e que não têm. A questão é que, para clubes como Barcelona ou Bayern de Munique, a lista do “que você tem que fazer” pode significar alguns detalhes, por exemplo, a obsessão por ter a posse de bola. 

Bayern e Barcelona são obcecados por seguir uma linha traçada por Pep Guardiola e, além disso, são líderes no aspecto econômico. Buscam dominar e ter a bola sempre, sem importar o contexto. Agora o Manchester City também viverá isso. Não dá para ter certeza se o time vai ganhar algum título. Mas com certeza não será o mesmo após a passagem do técnico espanhol.

Tudo começou na semana passada, Kolarov jogou de zagueiro contra o Sunderland. Sagna e Clichy passaram da lateral para o meio-campo quando a equipe tinha a bola. Joe Hart saiu e deu lugar a Willy Caballero, o que gerou um pequeno escândalo no City.


Hart fracassou na Eurocopa recentemente (Foto: Getty Images)

Isso aconteceu porque o posto de goleiro é fundamental para o esquema de Guardiola. Pep, guiado sob a tradição de Johan Cruyff, tem a ideia – que não é nova nem revolucionária – de que o goleiro tem que ser um jogador de linha a mais. Se uma equipe pretende ter mais de 75% de posse de bola, precisa de um goleiro que saiba sair das traves e dar passes precisos para seus defensores. Assim começa o jogo.

A precisão de passes de Manuel Neuer, treinado por Guardiola no Bayern, é de 80%. Bravo supera isso, com 84%. E Joe Hart? 53%! Os números dizem tudo.

A posse de bola que o Barcelona pretende ter é no ataque: todos seus jogadores no campo do adversário, com o goleiro bem adiantado para que antecipe aos possíveis contra-ataques. Bravo se encaixou nisso. E agora Guardiola precisa de um goleiro com essas características, ser rápido, ter um bom “timing” e contar com precisão para passes longos e curtos. Neuer deu isso a ele, tanto que, nas semifinais da Liga dos Campeões, ele deu mais passes que todos jogadores do Atlético de Madrid, exceto Koke. Outro dado impressionante: Neuer teve mais passes certos na Bundesliga do que todos quatro defensores do Leicester, o último campeão inglês. Bravo superou três deles jogando no Campeonato Espanhol. E Joe Hart acertou quase a metade do que os dois pelo City. 

 

 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook