Últimas

Entrega de passaportes segue com atraso em todo o país

Quem estava com viagem marcada para o exterior nos últimos três meses passou por um sufoco para receber o passaporte. Em junho, o documento começou a atrasar por falta de papel na Casa da Moeda. 

O fotógrafo Paulo Ferreira, 24, sabe bem como é a tensão de não saber se receberá o documento a tempo da viagem. “Há 50 dias, solicitei a renovação do meu passaporte e fiquei com medo de não receber.” Paulo viajará aos Estados Unidos em 8 de setembro e estava na fila do Na Hora da Rodoviária para receber o documento. “Acho um absurdo esse atraso. A gente paga e não é um valor barato. O que o consumidor tem a ver com a falta de papel? Pagamos adiantado”, protestou.

Segundo a Polícia Federal, em nota à imprensa no mês de junho, o prazo médio para entrega dos passaportes é de seis dias, mas, com os atrasos, passaria para 30 No entanto, o turista que tivesse pressa poderia optar pela versão do documento de emergência. “Visando resguardar os direitos dos cidadãos que necessitam do documento, a PF disponibiliza a emissão do passaporte comum, em caráter de urgência, mediante o pagamento de taxa extra.” O passaporte comum, com validade de 10 anos, custa R$ 257,25 enquanto o passaporte de emergência, válido por um ano, custa R$ 334,42 e pode ser feito no posto da Polícia Federal no aeroporto.

A Casa da Moeda informa que “o fornecimento da capa foi restabelecido, mas ainda temos uma demanda reprimida a atender”. Segundo o órgão, são recebidas, em média, 9 mil solicitações por dia, e os pedidos em atraso são 104 mil. De acordo com a Casa da Moeda, o prazo para entrega permanece em, no máximo, 45 dias.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook