Últimas

Exclusivo: maestro de tirar o chapéu, Robinho sonha em seguir os passos de Alex

Um dos destaques da recuperação do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro, meia fala sobre relação com o ídolo celeste e a vida fora de campo

Demorou, mas o Cruzeiro conseguiu se recuperar e engrenar no Campeonato Brasileiro. Depois de um início ruim com Paulo Bento, com a Raposa ficando 12 rodadas na zona de rebaixamento, sendo seis jornadas consecutivas, a equipe celeste ganhou novo ânimo com Mano Menezes. São cinco jogos de invencibilidade e 11 pontos conquistados nos últimos 15 disputados. Aproveitamento de G4.


GOALLEIA MAIS: GOAL
Robinho: “esse gol vai pro DVD” | Cruzeiro vence Santa Cruz | Os próximos jogos do Cruzeiro


A evolução com o novo treinador é nítida, assim como a melhora no futebol estrelado, e isso se deve não apenas ao técnico, mas também a grande fase do quarteto ofensivo cruzeirense. Rafael Sóbis melhorou a movimentação do setor, Arrascaeta – que vive excelente temporada – lidera o Cruzeiro em várias estatísticas e está jogando um absurdo, Ramón Ábila é um goleador implacável e não se cansa de marcar – são cinco gols nas últimas cinco partidas – e Robinho é um maestro de muita visão de jogo, inteligência e qualidade técnica. Os quatro são muito talentosos e estão comandando a reviravolta celeste.

(Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)

Neste domingo (28), por exemplo, Robinho marcou um golaço e Arrascaeta deu o passe para Ábila definir a vitória por 2 a 0 sobre o Santa Cruz no Mineirão com quase 50 mil pessoas. Três jogadores do quarteto ofensivo tiveram participação direta no importante triunfo que manteve a Raposa fora do Z4, no 14º lugar, com 26 pontos.

E Robinho, o autor do primeiro gol, tem sido fundamental na recuperação do Cruzeiro. Vital no meio-campo de Mano Menezes, o meia é importante não apenas criando jogadas e chegando ao ataque para definir os lances, mas também ajudando na marcação e se movimentando para abrir espaços e combinar jogadas com os companheiros.

Mapa de calor mostra movimentação de Robinho contra o Santa Cruz (Foto: Opta)

Além das boas atuações, os números explicam a importância de Robinho e a razão da titularidade absoluta no Cruzeiro. Com 37 chances de gol criadas e quatro assistências, ele é o segundo maior garçom do time no Brasileirão, atrás apenas de Arrascaeta (41 e sete, respectivamente) nas duas estatísticas. O meia, porém, também aparece para decidir, e depois de tentar muitas vezes nos últimos jogos, foi premiado com um golaço de tirar o chapéu contra o Santa Cruz, em belo chute de fora da área, abrindo o caminho para a vitória estrelada. Foi o seu primeiro tento com a camisa celeste. Como ele mesmo disse, um “gol para entrar no DVD”.

Robinho está jogando muito bem, sendo um dos destaques do Cruzeiro e um dos preferidos da torcida. Sua meta, no entanto, é ambiciosa. Ele quer muito mais, e tem como objetivo seguir os passos de Alex, seu amigo e um dos grandes ídolos da história da Raposa.

Confira os números de Robinho no Brasileirão 2016:

Protagonista e craque da histórica tríplice coroa em 2003, Alex criou momentos mágicos e imortais no Cruzeiro, com golaços impressionantes, lances, dribles e passes espetaculares, e ficou marcado para sempre no coração de cada torcedor cruzeirense. Robinho, assim como Alex, passou por Coritiba e Palmeiras antes de jogar na Raposa, e sonha em repetir pelo menos um pouco do que o eterno camisa 10 fez em Belo Horizonte.

“Sempre tenho contato com o Alex. Eu chamo ele no whatsapp durante as concentrações e ele já brincou comigo, falando que se eu tiver a sorte que ele teve no Cruzeiro, vou me dar muito bem. Fui campeão no Coritiba com ele e também fui campeão no Palmeiras. Agora, espero ter nem que seja metade da sorte que ele teve aqui no Cruzeiro. Somos muito amigos e antes de vir para o Cruzeiro eu liguei pra ele pra saber do clube, e ele só me disse coisas boas. Tomara que eu consiga repetir nem que seja um pouco do que ele fez por aqui”, disse Robinho em entrevista exclusiva à Goal Brasil.

Fã de NBA e NFL

Se dentro de campo Robinho tem suas metas e está sendo fundamental para o Cruzeiro, fora das quatro linhas o meia segue ligado no esporte, mas em outros, e não o futebol. Fã de basquete e futebol americano, o meia acompanha a NBA e a NFL, e tem seus times e jogadores favoritos.

Na última edição da melhor liga de basquete do mundo, ele torceu pelo Cleveland Cavaliers de LeBron James, e deu sorte para a franquia, que conquistou seu primeiro título da NBA e acabou com a maldição da cidade, já que Cleveland não levantava um troféu nas quatro grandes ligas (NBA, NFL, MLB e NHL) dos Estados Unidos desde 1964. Os Cavs bateram o poderoso Golden State Warriors de Steph Curry na final, e Robinho ficou feliz por um motivo especial. “Cara, torci muito pelo LeBron James que é fera, monstro dos monstros.”

Se na NBA, Robinho é fã de uma lenda do basquete, na NFL não é diferente. O meia é torcedor do Denver Broncos, atual campeão do Super Bowl, e fã de Peyton Manning, um dos melhores quarterbacks da história da liga, mas ele garante que não é “modinha” e já tem um “novo preferido”.

“Tem muito cara que enche meu saco e fala que eu torço pro Denver porque ganhou o último Super Bowl, mas não tem nada a ver. Torço para o time faz mais de cinco anos. Eu gosto muito do Peyton Manning, mas agora, como ele se aposentou, ficarei com o Demaryius Thomas (risos).”


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook