Últimas

Ginecologista é condenado a 130 anos de prisão por estupro durante exames

Com 15 condenações de 8 anos e 8 meses por estupro, o médico ginecologista Pedro Augusto Ramos da Silva foi condenado pela Justiça de Rondônia a cumprir 130 anos de prisão em regime fechado. Ele se aproveitava da condição de ginecologista e abusava sexualmente de pacientes na cidade de Ariquemes, mas também teve condenação criminal nas comarcas de Feijó (AC) e Porto dos Gaúchos (MT).

As denúncias foram feitas pelas próprias vítimas, que procuraram a polícia e relataram os abusos do médico. De acordo com os relatos das mulheres, o estuprador agia de forma semelhante, pedia que elas se despissem e ao se aproximar, fingindo que iria fazer exames ginecológicos, praticava a violência sexual.

A sentença de 77 páginas conta detalhes da conduta do acusado, que  está preso na Casa de Detenção de Ariquemes desde início do processo e não teve direito de recorrer em liberdade. A Justiça determinou que se oficie ao Conselho de Ética de Medicina de Rondônia, para  que sejam tomadas as providências cabíveis.

A juíza Cláudia Mara da Silva Faleiros Fernandes ordenou que o resultado do julgamento fosse comunicado às vítimas e exaltou as mulheres, chamando-as de corajosas, resilientes, que ajudaram para que nenhuma outra mulher passasse pelo o mesmo que elas.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook