Últimas

Grupo paramilitar diz que vingará cristãos mortos por muçulmanos


8/08/2016 – 9:00


Cruzados Revolucionárias do Delta do Níger não aceitam a islamização da Nigéria




Grupo paramilitar diz que vingará cristãos mortos por muçulmanos
Grupo paramilitar diz que vingará cristãos mortos por muçulmanos

O grupo paramilitar cristão Cruzados Revolucionárias do Delta do Níger (NDRC) prometeu que vai atacar muçulmanos e mesquitas na região sul da Nigéria toda vez que o Boko Haram matar cristãos e destruir igrejas. O Delta é uma área rica em petróleo, que vem testemunhando conflitos étnicos desde a década de 1990.

O porta-voz da NDRC, W. O. Izon-Ebi, afirmou em um comunicado: “Queremos alertar os nigerianos e o mundo que o novo líder do Boko Haram Abu Masab el Barnaw avisou que sua nova missão é matar todos cristãos e queimar todas as igrejas“.

Por isso, continua o documento, “queremos avisá-los que nós, os jovens do Delta do Níger, neste século 21 não aceitamos a matança de cristãos inocentes nem a queima de igrejas que vemos na Nigéria… se eles tentarem, não restará muçulmanos nem mesquitas na região do Delta”.

Associação Cristã pede intervenção divina

A ameaça de uma guerra religiosa em escala nacional é divulgada após a Associação Cristã da Nigéria (CAN) ter criticado o presidente Muhammadu Buhari pelo aumento da violência contra não-muçulmanos. Após a morte bárbara da diaconisa Eunice Eliseu – que teve a garganta cortada no meio da rua –  a CAN afirmou que os cristãos precisavam se defender.

Para a Associação Cristã, o assassinato foi “mais um, motivado pelo horrível ódio religioso” que vem crescendo sob a administração Buhari.

“A discriminação contra os não-muçulmanos na Nigéria está assumindo uma dimensão perigosa, que não deve ser deixada aos caprichos do tempo para que se resolva”, advertiu a CAN. A declaração oficial pede que Deus “conforte e fortaleça as famílias de todos os nigerianos afetadas por estes assassinatos injustificados realizados em nossa nação por extremistas religiosos”.

Não pede vingança, nem diz que os cristãos precisam se armar. Mesmo assim, o NDRC argumenta que irá “vingar” todo ataque daqui para frente. O norte da Nigéria já é majoritariamente islâmico e foi lá que o Boko Haram proclamou seu califado. Com o domínio quase completo na região, começou a fazer ataques em direção ao sul, na tentativa de islamizar o país todo.

O NDRC não diz quantos soldados reúne, mas insiste que possuem armamentos o suficiente para impedir uma investida militar. Seu nome, segundo eles, é uma referência aos soldados cristãos que fizeram as Cruzadas contra os muçulmanos na Terra Santa durante a Idade Média. Com informações de Christian Today


Fonte: Gospelprime.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook