Últimas

Hala Madrid: O passado condena

O que vimos no último ano credencia Marco Asensio como um jogador diferente. Mas sua permanência no elenco madridista para a temporada 2016/2017 pode ser um tiro no pé.



GOAL Por Paulo Madrid


Marco Asensio foi contratado pelo Real Madrid em dezembro de 2014. Permaneceu no Mallorca, clube em que despontou, até a metade do ano passado, empréstimo. Tido como a principal promessa do futebol espanhol atualmente, ele liderou La Roja na conquista do campeonato europeu sub-19. Na temporada passada, esteve emprestado ao Espanyol para acumular minutos e ganhar experiência. Teve bom desempenho na agremiação catalã, sendo o destaque da equipe.

Voltou agora ao Madrid e tem feito boas exibições na pré-temporada. De seu talento, não resta dúvida. O questionamento incide sobre a permanência do jogador no elenco blanco para a sequência da temporada, decisão anunciada por Zidane nesta semana.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
CR7 antecipa retorno | O drama de Lucas Silva | Ganso encara o Real


Nesse sentido, um precedente convida à cautela. Em 2010, a pérola espanhola atendia pelo nome de Sergio Canales. O negócio junto ao Racing de Santander foi fechado em fevereiro daquele ano. Os primeiros passos do jovem em Madrid coincidiram com a chegada do nada saudoso José Mourinho. O português logo se encantou pelo futebol do garoto, que demonstrou notável desenvoltura durante a pré-temporada. O treinador bancou a permanência de Canales e apostou forte nele. Tanto é que deu-lhe a titularidade na estreia madridista no campeonato espanhol. Foi o começo do fim. O meia teve atuação discretíssima e, dali em diante, foi possível contar nos dedos as oportunidades que ele teve até o fim da temporada. Conclui-se que um arroubo de empolgação fez com que se queimassem etapas na progressão do atleta, que nunca chegou a jogar o que se esperava dele.

Temo que o mesmo possa vir a acontecer com Asensio agora. Muito embora ele tenha o atenuante de já ter disputado uma temporada completa emprestado a outro time, ainda me parece que a alternativa mais segura seria emprestá-lo por mais uma temporada, para só depois promover o seu retorno ao Real Madrid. Opinião compartilhada pela alta cúpula do clube. Zidane, por sua própria conta e risco, foi quem bancou a permanência imediata do atleta.

Os números de Asensio na última La Liga

Vale atentar para o fato de que a definição em relação à Asensio se deu no mesmo momento em que praticamente definiu-se a iminente saída de Jesé para o PSG. E se ao primeiro couber agora o mesmo papel desempenhado pelo segundo na última temporada, existe um alto risco de frear a progressão do garoto. Jovens jogadores precisam de minutos em campo, de continuidade para evoluir. É claro que Asensio não pode ser titular do Real Madrid (pelo menos por enquanto). Mas ele precisa ser útil, bem aproveitado. Jogar pelo menos de 20 a 30 minutos na maioria das partidas, digamos. 

Tomara que Zizou esteja certo e saiba muito bem o que está fazendo ao manter Marco Asensio no elenco. Do contrário, outra grande promessa estará sendo desperdiçada e queimada em Chamartín. Tal como foram Canales e o próprio Jesé, atacante extremamente talentoso que está em vias de deixar o clube pela porta dos fundos.

Paulo Madrid. Não, não é uma licença poética. O nome vem de família mesmo. Sorte a minha. A coincidência gerou um interesse que, já desde muito cedo, desembocou em uma paixão. Madridista desde sempre, para sempre. ¡Hala Madrid y nada más!


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook