Últimas

Ibama aplica nova multa milionária à Samarco

 A mineradora Samarco foi multada pela sétima vez pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). A infração, de R$ 1 milhão, aplicada no último sábado, foi decorrente, segundo o órgão federal, de omissão de informação no plano de monitoramento e qualidade do ar, exigido numa notificação feita à empresa no dia 27de abril.

A Samarco deveria informar, num prazo de 15 dias, entre outros pontos, medidas eficientes e eficazes na contenção e dispersão de rejeitos em Barra Longa, incluindo nelas os depósitos temporários de rejeitos. De acordo com o Ibama, a mineradora omitiu tais informações ao afirmar oficialmente não ter áreas na região da cidade classificada como depósito temporário. Mas, há 35 mil metros cúbicos de rejeitos depositados no Parque de Exposição do distrito. Desde novembro do ano passado, quando a mineradora recebeu a primeira multa, ela foi punida pelo Ibama em R$ 292,8 milhões.

A empresa está analisando as medidas que serão adotadas em relação a esse auto de infração. Ela afirma, por meio da assessoria de imprensa, que o uso do parque de exposição de Barra Longa foi feito em caráter emergencial logo depois do rompimento da barragem, com autorização do município e conhecimento dos próprios órgãos ambientais federal e estadual, que chegaram a vistoriar o local. Ela acrescentou, por meio de nota, que a a deposição de material no parque foi uma das soluções encontradas, em novembro do ano passado, para reestabelecimento dos acessos urbanos e limpeza da cidade. “A solução foi utilizada até que fosse identificada uma área para deposição definitiva, que já foi autorizada pelos órgãos ambientais e, atualmente, já é utilizada”, afirma a nota.

De acordo com o texto, a empresa faz o controle “para que o local gere o mínimo de impacto para a comunidade e para o meio ambiente, o que inclui umectação das vias do entorno e plantio sobre a pilha para reduzir o risco de carreamento de sedimentos”. Ainda segundo a mineradora, também já foi concluído um projeto inicial para construção de uma nova infraestrutura no parque de exposições com reconstrução do campo de futebol e demais estruturas (rede de esgoto e drenagem). “O projeto, que será apresentado aos órgãos ambientais, é de conhecimento da comunidade e da Prefeitura Municipal, que foram ouvidas durante o processo de desenvolvimento do mesmo.”


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook