Legado de Miguel Arraes é defendido em homenagem ao ex-governador

Com o objetivo de preservar as obras do ex-governador e líder do PSB Miguel Arraes, a Fundação João Mangabeira e Instituto Miguel Arraes (IMA) firmaram um convênio, na manhã deste sábado (13), que visa à manutenção do acervo existente na sede da entidade. O encontro, que faz parte da celebração do centenário do ex-governador, contou com a presença de diversas autoridades. Em um dia de emoção, o encontro homenageou Arraes e Eduardo Campos, que faleceram em 13 de agosto de 2005 e 2014, respectivamente.

Presidente da Fundação João Mangabeira, Renato Casagrande destacou a importância da manutenção das obras do IMA. “O convênio que assinamos aqui hoje fortalecerá muito os ideais de Arraes e Eduardo, as ideias do PSB, a política brasileira, a nova política, a política com ética, transparência, resultado e democracia”, disse.

Ao falar sobre a trajetória política de Arraes, Antônio Campos, que é presidente do Conselho Deliberativo do IMA, reforçou a defesa do legado do avô. “Os ideais e as práticas de Arraes sempre tiveram um olhar para o futuro e são de extrema atualidade. Essa casa fez e faz história e é uma faculdade aberta de política. É água perene e viva para aqueles que precisam voltar a ter esperança no Brasil”, discursou.

Presidente estadual do PSB, Carlos Siqueira relembrou as trajetórias políticas das duas lideranças políticas que presidiram o partido em momentos distintos. “Miguel Arraes e Eduardo Campos é como se fossem uma simbiose. Um complementava o outro, não havia essas diferenças que as pessoas procuram fazer porque os ideais eram os mesmos”, disse.  

O governador Paulo Câmara e o prefeito Geraldo Julio, que integram a Executiva nacional do PSB, também destacaram a defesa do legado do ex-governador. “Arraes e Eduardo não passaram por este mundo em vão. A caminhada que fizeram, as ideias que defenderam e as ações que realizaram testemunham o compromisso e a validade da luta que empreenderam, mas não podem nem devem ser esquecidos porque não pertencem ao passado, mas ao futuro”, disse Câmara.

“O instituto Miguel Arraes é importante para que a gente possa guardar aqui toda a história de um dos maiores líderes políticos que o Brasil já teve e que inspirou governadores de Pernambuco e ainda inspira. Arraes inspira prefeitos, inclusive do Recife, por tudo que ele fez”, destacou Geraldo Julio.”A visão de futuro de doutor Arraes faz com que esses documentos estejam sempre atuais então a sua preservação é importante”, complementou Sileno Guedes, presidente estadual do PSB.

O acervo de Miguel Arraes é composto por livros, fotos, vídeos, cartas do ex-governador, entre outros documentos. A solenidade contou com a presença de filhos e netos de Arraes, da ex-primeira-dama Renata Campos, e militantes históricos do Partido Socialista Brasileiro.

com informações da assessoria de imprensa do PSB-PE


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook