Últimas

Limite da LRF impede contratação de pessoal na Santa Mônica, diz governador

Maternidade foi reinaugurada em dezembro com 52 leitos e apenas 26 estão funcionando

 

O governador Renan Filho reconheceu a necessidade de contratação de pessoal para vários setores públicos, principalmente da Maternidade Escola Santa Mônica, que está com leitos ociosos por falta de funcionários. O gestor afirmou que o Estado encontra-se no limite da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e por isso, não pode contratar de imediato.

A Santa Mônica passou por uma grande obra e foi reaberta em dezembro do ano passado, oferecendo 52 leitos para gestantes de alto risco. Porém, meses depois, apenas 26 leitos estão funcionando, enquanto o restante, está ocioso por falta de funcionários.

Sobre a situação o governador apontou a Lei de Responsabilidade Fiscal como principal entrave. “Pretendo contratar pessoas, cada vez mais. O Estado de Alagoas está no limite máximo da LRF. Contratamos na Uneal, na Uncisal, mas a gente precisa mais”, disse.

Além da limitação jurídica, o governador afirmou que não pretende sacrificar os serviços básicos, principalmente o pagamento da folha salarial “Além de limite LRF, segurança para pagar. Onze estados estão com folha atrasada e não podemos deixar isso acontecer em Alagoas. Mas a Santa Mônica deixou de ser notícia negativa. Assim que tivermos segurança ao trabalho de pessoal, vamos contratar. Não darei nenhum passo e colocar em risco o salário do servidor”, concluiu.

A situação foi constatada pelo Ministério Público Estadual e uma audiência deve ser realizada nos próximos dias com o Ministério Público Federal e representantes do governo, para avaliar a situação.

 

Cadaminuto

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook