Últimas

Max Fercondini e Amanda Richter falam de aventuras na América do Sul

Max Fercondini e Amanda Richter (Foto: Roberto Teixeira / Ego)Max Fercondini e Amanda Richter (Foto: Roberto Teixeira / Ego)

A Olimpíada do Rio pode até ter chegado ao fim, mas o clima de festa ainda contagia a cidade, ainda mais porque algumas das casas dos países – preparadas especialmente para o evento – vão ficar abertas até o fim da Paralimpíada. É o caso da Casa Colômbia, na Praça XV, no Centro da cidade. E para o casal de atores Max Fercondini e Amanda Richter, o local tem um gostinho especial. Afinal, foi nesse país que dois comemoraram oito anos de namoro após percorrer seis países da América do Sul a bordo de um motorhome. A aventura tem nome: “América do Sul sobre rodas”, e é o novo quadro do “Como Será?”.

Após o sucesso da série “Sobre as Asas”, na qual o casal percorreu vários pontos do Brasil em um avião monomotor pilotado por Max, veio a ideia de conhecer os nossos países vizinhos, mas dessa vez por terra. Eles começaram a viagem pelo Uruguai, depois subiram o continente seguindo pela Argentina, Chile, Peru, Equador e Colômbia. Foram seis meses de viagem que valeram por seis anos, como brinca Max. “A casa pode até ser pequena, mas o quintal é do tamanho do mundo”, diz o ator ao EGO.

Max Fercondini e Amanda Richter (Foto: Roberto Teixeira / Ego)Max Fercondini e Amanda Richter
(Foto: Roberto Teixeira / Ego)

Entre as dificuldades enfrentadas está a barreira da língua, já que nenhum dos dois falava espanhol no início da viagem. Mas nem o idioma nem eventuais problemas com peças do motor se comparam ao maior “perrengue” vivido pelos dois na viagem: a experiência de ficarem presos na fronteira entre o Peru e o Equador. “Quando passamos por lá o nosso carro tinha uma multa de US$ 100 mil. Então descobrimos que o ex-proprietário não deu a saída do veículo quando deixou o país, e por isso ele estava teoricamente ilegal há meses. O fato é que a gente teve que dormir quatro noites dentro do complexo fronteiriço até a gente resolver essa situação”, lembra Amanda.

Colômbia
Embora o país favorito de Max tenha sido o Chile e o de Amanda o Peru, os dois não podem negar que a viagem à Colômbia foi especial. Foi lá que os dois celebraram oito anos de namoro após conviverem por seis meses em um espaço de 10 m². “A gente não se matou dentro do motorhome!”, brinca Amanda. O local para comemorar a data foi mais do que especial: um restaurante em Cartagena das Índias. “A cidade é charmosa pra caramba, cheia de flores nas casas antigas. É um cenário super romântico e bonito”, define a atriz.

 

Max também lembra com carinho do país, especialmente do café – do qual ele matou a saudade durante a visita à Casa da Colômbia. Para o ator, uma das maiores vantagens do lugar era a sua semelhança com o Brasil. “Um país alegre, quente, um povo muito parecido com o nosso, uma cultura que tem a salsa, que é vibrante, é charmoso e caliente”, conta. Como até a gastronomia era muito semelhante, ele teve dificuldade para destacar uma diferença, mas conseguiu lembrar de uma primordial: “Eles têm dois oceanos: o Atlântico e o Pacífico. E isso a gente nunca vai conseguir ganhar deles”, brinca.

. Veja no vídeo acima o passeio de Max e Amanda pela Casa Colômbia

Futuro
Agora que a viagem terminou e o programa está pronto, vem a próxima missão: contar a experiência em um livro, que deve ser lançado em janeiro. Mas as aventuras não param por aí. “A gente fez a primeira expedição voando, no ar. A segunda na terra, dirigindo. Então talvez venha um ‘Sobre as Águas’ aí. Quem sabe em 2017 a gente não se aventure no mar?”, sugere Max.

Max Fercondini e Amanda Richter (Foto: Roberto Teixeira / Ego)Max Fercondini e Amanda Richter
(Foto: Roberto Teixeira / Ego)

Com tantos planos, o casamento acaba ficando para depois. “Nosso relacionamento já um casamento. Mas a gente pensa em oficializar, sim, fazer uma comemoração com os amigos, para a família”, diz Amanda.

E mesmo levando uma vida nômade, o casal não descarta ter filhos. “Daria para administrar um filho viajando e fazendo esses projetos que a gente faz. Mas com certeza iria mudar muito”, afirma a atriz. Com um sorriso no rosto, Max fala logo que adora criança, e a namorada acrescenta: “O Max quer ter cinco!”. “A viagem vai ter que ser num ônibus”, brinca o ator.

Agradecimentos: Casa Colômbia – Praça Marechal Âncora, 95. Praça XV, Centro, Rio de Janeiro

Max Fercondini e Amanda Richter (Foto: Roberto Teixeira / Ego)Max Fercondini e Amanda Richter (Foto: Roberto Teixeira / Ego)
Max Fercondini e Amanda Richter (Foto: Roberto Teixeira / Ego)Max Fercondini e Amanda Richter (Foto: Roberto Teixeira / Ego)
Max Fercondini e Amanda Richter (Foto: Roberto Teixeira / Ego)Max Fercondini e Amanda Richter (Foto: Roberto Teixeira / Ego)
Max Fercondini e Amanda Richter (Foto: Roberto Teixeira / Ego)Max Fercondini e Amanda Richter (Foto: Roberto Teixeira / Ego)

 


Fonte: Ego.globo.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook