Micale elogia postura da Seleção em "jogo de Libertadores"

Técnico destacou a técnica e o comprometimento dos jogadores do Brasil em vitória contra Colômbia

A Seleção Brasileira agradou o treinador Rogério Micale neste sábado, mas não só pela boa atuação técnica na vitória por 2 a 0 contra a Colômbia. Em entrevista após o jogo, ele destacou principalmente a postura do time, que não caiu na provocação dos adversários. Além disso, Micale analisou alguns atletas individualmente, especialmente Neymar, Luan e Renato Augusto,


Jogo de Libertadores



Houve discussão generalizada nos bancos de reservas (Foto: Lucas Figueiredo/Mowa Press)

“Acho que a Colômbia deu uma exagerada nesse contato fisico. A equipe se portou bem, porque teve o outro lado da equipe, que é uma equipe muito técnica, mas soube sofrer hoje e manter o equilíbrio e não entrou na provocação durante todo jogo. O time deu uma resposta boa e foi um jogo com cara de Libertadores”.


Neymar



Neymar vibrou muito após apito final (Foto: Lucas Figueiredo/Mowa Press)

“O Neymar deu uma resposta muito positiva em termos de equilíbrio hoje. Somos seres humanos. Ele foi provocado durante praticamente os 45 minutos do primeiro tempo. Era um lance em que o jogador deveria devolver a bola e não devolveu. Ele chegou mais firme, como vinham chegando nele. Depois, em nenhum outro momento ele se desequilibrou. Ele não caiu em provocação, soube conduzir o jogo como capitão. Foi um momento, e ele tomou o amarelo. Existe um histórico entre essas equipes e ele participou disso. Sinceramente, acho que o Neymar foi muito bem, principalmente emocionalmente”.


Próximo jogo


“Nosso próximo objetivo é passar por Honduras, uma equipe muito competente, que sabe sofrer e demonstrou isso na primeira fase, porque ganhou jogos contra equipes tradicionais. E agora ganhou da Coreia, que é muito forte, vem crescendo na base”.


Renato Augusto


“O Renato Augusto não participou da nossa fase de preparação, então precisava de um pouco mais de tempo para se adaptar, mas a gente tem confiança porque sabe que o que o Renato tem de assimilação do jogo é fora de serie. É um jogador de 28 anos que está no ápice da maturação profissional, tático, físico, psicológico e de entendimento do jogo”.


Luan



Luan virou titular e o Brasil passou a vencer (Foto: Lucas Figueiredo/Mowa Press)

“Luan tem dinâmica de jogo acima da média. Em um primeiro monento estávamos usando ele para mudar o jogo, porque ele tem esse potencial. Mas durante treinos as coisas abriram uma brecha para colocar ele, que deu uma resposta muito boa. Não só pelo gol, mas pelo que representa num contexto de conjunto e sustenta durante o jogo todo, porque ajuda quando a gente perde a bola, ele ajuda”.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook