Últimas

Muçulmanos convidam católicos para oração inter-religiosa na Itália

22/08/2016 – 17:00

Em julho foram os muçulmanos que participaram das missas, rezando pelas vítimas do terrorismo no mundo



Muçulmanos convidam católicos para oração inter-religiosa na Itália Muçulmanos convidam católicos para oração na Itália

Para o dia 11 setembro, aniversário da queda das Torres Gêmeas de Nova Iorque, as comunidades do mundo árabe na Itália esperam receber a resposta afirmativa do Papa Francisco para que muçulmanos e cristãos façam uma oração juntos.

A data cai um dia antes da festividade islâmica do Eid, e a ideia é que as mesquitas de toda a Itália abram suas portas para receberem cristãos e leigos interessados em participar do movimento “Unidos para unir”.

“Pedimos às mesquitas da Itália para abrirem as portas aos visitantes cristãos e leigos, das 17 às 20 horas, para compartilhar com eles esta festividade com um convite à paz e ao conhecimento dirigido a todas as religiões”, disse Foad Aodi, presidente das Comunidades Árabes na Itália e também desse movimento internacional.

A proposta de atrair cristãos para as mesquitas é a versão inversa do movimento “Muçulmanos na igreja” realizado em 31 de julho quando mais de 23 mil muçulmanos participaram de uma reza nas igrejas italianas pensando nas vítimas do terrorismo.

“Agora é a vez das mesquitas. Queremos abater os muros do medo com a força do diálogo”, disse Aodi para a Rádio Vaticana. “Seguindo esta linha, queremos compartilhar a festividade do Eid com todos aqueles que se unirão ao nosso apelo”.

Neste domingo (21) Aodi pode convidar os cristãos que estavam na missa da Paróquia de San Giuseppe, em Cesenatico, para o evento do dia 11.

Ele acredita que essas manifestações de unidade pela paz são eficazes para acabar com o preconceito.

“Porque, como já demonstramos, a voz do conhecimento, da cultura, da instrução sem fronteiras e da boa formação é mais forte do que aquela da ignorância e da instrumentalização; a voz do diálogo é mais forte do que aquela do medo; a vontade de construir um futuro de paz deve superar a vontade de quem constrói muros de preconceitos e de loucuras, de quem dissemina terror e morte em nome de religiões”.


Fonte: Gospelprime.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook