Neymar decide, mas precisa controlar os nervos – afirma Juninho Paulista

O ex-jogador, que teve sucesso no Brasil e Europa, avaliou a participação do maior craque da Seleção na Olimpíada

Neymar precisa controlar os seus nervos se quiser ajudar o Brasil na missão do ouro inédito no futebol. A opinião é de quem conhece muito bem os caminhos dos gramados: Juninho Paulista, medalha de bronze nos Jogos de Atlanta em 1996.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Weverton, o pegador de pênaltis | Seleção: desafios na 1ª fase | Olimpíada: os grupos do futebol masculino


Neymar perdeu os nervos na Copa América de 2015 (Foto: Getty Images)

A última participação de Neymar em um torneio oficial com a Seleção foi a Copa América de 2015, e não foi nada boa. O camisa 10 se descontrolou na derrota por 1 a 0 para a Colômbia e não pôde entrar em campo nos desafios seguintes. Sem contar com o principal craque, a equipe de Dunga acabou eliminada pelo Paraguai nas quartas de final.

Juninho foi campeão do mundo com o Brasil em 2002 (Foto: Getty Images)

“Neymar é um jogador diferente, acho que ele é único”, disse Juninho. “Quando a bola chega aos seus pés, todo mundo espera um gol. Ele é decisivo para a Seleção Brasileira. Ele precisa de mais controle emocional, porque sabe de sua importância para a Seleção. O time sente a diferença e sabe o quão importante o Neymar é”.

“Ele precisa ter controle emocional. Acredito que o Brasil pode ganhar a Olimpíada de 2016 com a sua ajuda. Acho que o Brasil tem grandes jogadores e eles podem trazer esse sonho de vitória”, finalizou o ídolo do Middlesbrough, que também fez sucesso com as camisas de São Paulo, Atlético de Madrid, Vasco, Flamengo e Palmeiras.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook