Últimas

O importante é que Messi seja feliz

O craque retorna à seleção ao receber o apoio do Barcelona, que o quer contente para continuar somando êxitos

No final, Lionel Messi apenas fingiu deixar a Seleção após a derrota da Argentina na final da Copa América. Edgardo Bauza tem o retorno do craque que nunca deixou de todo, porque não chegou a perder qualquer jogo a partir do anúncio fatídico no último dia 27 de junho. Apenas um mês e meio depois, voltou a entrar na lista do novo treinador, que viajou para Barcelona para convencer o camisa 10. Não custou muito e, finalmente, a sua estrela vai enfrentar o Uruguai e Venezuela dentro de duas semanas.

Messi é, acima de tudo, argentino. O Rosario sofre com derrota. Ele não gosta de perder e muito menos com as cores do seu país. É algo que o Barcelona sempre respeitou e nunca houve um desacordo com a AFA para evitar uma sobrecarga. Pep Guardiola não hesitou ao dar autorização para ir para as Olimpíadas de Pequim, em 2008.


GOALLEIA MAIS: GOAL
Messi de volta à Seleção Argentina | Micale espera por Neymar |
A convocação de Bauza


A história é bem conhecida. Messi voltou a Barcelona com o ouro olímpico e vestiu a ’10’ do Barcelona pela primeira vez em sua vida para acumular todos os títulos disputados. Sua presença nos Jogos, levou-o abrir e fechar a temporada 2008/09, quando foi coroado como o melhor dos melhores, com apenas vinte e um. Desde então, Barcelona ganhou quando Messi queria, quando tem sido feliz. Sua felicidade é fundamental neste Barcelona que quer mimar dentro e fora do campo.

O clube se cercou de jogadores que eram bem compreendidos.  Ele nunca interferiu na relação de sua estrela com sua seleção. Seu retorno só pode ser interpretado conhecendo a enorme competitividade do jogador com o seu desejo de dar um grande título para a Argentina. E isso só pode ser positivo para Barcelona. Se Messi é feliz, as chances aumentam exponencialmente a título.

 

 

 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook