Últimas

O que levou Pelé a desistir de acender a pira Olímpica?

Rei do futebol informou que motivos de saúde o levaram a ficar de fora da abertura da Olimpíada nesta sexta-feira (5)

A desistência de Pelé para acender a pira olímpica na abertura oficial da Olimpíada, nesta sexta (5), no Maracanã (RJ), pegou o público de surpresa, mas não o Comitê Rio 2016. Internamente já trabalhavam com um Plano B, depois que o ex-jogador citou que apenas um problema contratual com parceiros comerciais o tiraria do evento.

E horas antes da abertura oficial, o rei do futebol informou, em nota oficial, que não está em condições físicas de participar do evento. Fato que causa uma certa estranheza, apesar dele atualmente se locomover com uma bengala.


GOALLEIA MAIS: GOAL
Rio 2016: Festa em Copacabana | Neymar: Hora de chamar a responsabilidade | Micale mantém otimismo


“Tenho contratos e teria que estar viajando. Se eu conseguir desmarcar os compromissos que eu tenho, eu gostaria de ter a honra de poder comparecer. Se eu vou estar aqui para acender a pira eu ainda não posso afirmar”, disse na última terça-feira (2).

Enquanto algumas pessoas chegam a ‘duvidar’ da justificativa apresentada, pessoas próximas a Pelé garantem que a desistência está ligada a sua dificuldade de locomoção, e ele não se sentiria à vontade em ser visto com o auxílio de uma bengala.

Agora, o mistério permanece para saber quem vai acender a pira. Outros três nomes são cogitados e guardados em segredo. Mas o indicativo é de que o ex-tenista Gustavo Kuerten entre no estádio carregando a chama olímpica.
 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook