Últimas

Obras na Universidade Federal são embargadas durante inspeção do Ministério do Trabalho

Auditores flagraram risco aos trabalhadores e equipamentos em desconformidade

 

Uma fiscalização de auditores fiscais do Ministério do Trabalho embargou, até o final da manhã desta quarta-feira (31), cinco obras que eram realizadas no Campus da Universidade Federal de Alagoas, além de interditar o alojamento dos trabalhadores. Os fiscais encontraram diversas irregularidades e trabalhadores sem Equipamentos de Proteção Individual (EPI).

Segundo o auditor fiscal Alexandre Sabino, o grupo irá fiscalizar todas as obras em execução no Campus ao longo do dia. De forma parcial ele adiantou que foram embargadas as obras que eram realizadas no Laboratório de Estruturas e de Materiais do Centro de Tecnologia (Lema), no prédio de Ciências Sociais, no de Comunicação Social e no Centro de Química.

“Nos locais nós interditamos equipamentos e flagramos betoneiras e serras circulares utilizadas para o corte de madeira com partes expostas e que poderiam causar sérios riscos aos trabalhadores. Também flagramos fiação elétrica com parte viva exposta, ausência de extintores de incêndio, aterramento exposto em área molhada e andaimes com risco de queda”, detalhou.

O alojamento onde os trabalhadores ficavam também foi interditado. Segundo o auditor, uma casa alugada servia como dormitório para o grupo de 11 pessoas, porém o local não possuía higienização no banheiro, havia problemas no fornecimento de água potável para consumo e também no dormitório.

“Para cada irregularidade encontrada será lavrado um auto de infração, porém nem todas podem ser convertidas em multas. A empresa responsável pela obra terá que fazer as adequações necessárias, elaborar um relatório e chamar novamente os auditores fiscais para fazer nova vistoria e só depois é que poderemos ver se há condições das obras serem retomadas”, disse.

O Superintendente de Infraestrutura (Sinfra) da Universidade, Márcio Barbosa, disse que ainda não foi notificado sobre os embargos realizados pelos auditores. A Ufal deve falar sobre a inspeção ainda hoje.

 

 

Cadaminuto

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook