Últimas

Pesquisa Ibope mostra empate entre Rui e Cícero com 31% em Maceió

JHC tem 11%, Paulão, 3%, Fernando, Gustavo e Paulo Memória, 1% cada. Instituto ouviu 602 eleitores entre os dias 18 e 21 de agosto.

 

Pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira (22) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para a Prefeitura de Maceió:

– Cícero Almeida (PMDB) – 31%
– Rui Palmeira (PSDB) – 31%
– JHC (PSB) – 11%
– Paulão (PT) – 3%
– Fernando do Villlage (PMN) – 1%
– Gustavo Pessoa (PSOL) – 1%
– Paulo Memória (PTC) – 1%
– Branco/nulo – 16%
– Não sabe/não respondeu – 5%

Paulo Falcão (PSTU) aparece com 0%, mas ele desistiu de disputar a prefeitura.

A pesquisa foi encomendada pela TV Gazeta de Alagoas.

O Ibope ouviu 602 eleitores entre os dias 18 e 21 de agosto. A margem de erro é de quatro pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de quatro pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE-SP) sob o protocolo AL-00088/2016.

Pesquisa espontânea
Na pesquisa espontânea, em que os entrevistados são perguntados sobre a intenção de voto sem a apresentação dos nomes dos possíveis candidatos, menos da metade da amostra (39%) declara não saber em quem votar, enquanto 25% declaram que pretendem votar em branco ou anular o voto.

O candidado Cícero Almeida é mencionado espontaneamente por 16% dos alagoanos e o atual prefeito Rui Palmeira, por 15%. JHC é citado por 4%. Os outros candidatos somam 1%.

Avaliação da administração Rui Palmeira
Na mesma pesquisa, os eleitores também responderam sobre a avaliação da administração do prefeito Rui Palmeira. Veja os números:
– Ruim/péssima – 25%
– Regular – 37%
– Ótima/boa – 36%
– Não sabe/não respondeu – 2%

Segundo o Ibope, 42% desaprovam a forma como Palmeira vem administrando o município; 52% declaram que a aprovam. Aqueles que não sabem ou preferem não responder somam 6%.

 

G1

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook