Últimas

Por que João Mário, e não CR7, é a transferência mais cara do Sporting?

No último sábado, os Leões anunciaram a venda mais cara de sua história: a Inter pagou 45 milhões de euros pelo camisa 10 de Portugal na Euro 2016

João Mário é o jogador português mais caro a deixar o futebol luso. No último sábado (27), o Sporting Clube de Portugal confirmou a transação de seu meio-campista com a Internazionale, que movimentou 45 milhões de euros.

Foi a maior transação já realizada pelos alviverdes de Alvalade, superando os 25,5 milhões de euros da saída de Nani para o Manchester United, em 2007.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Melhores goleiros da La Liga | Os melhores games da história! | Hart ,Balotelli… e jogadores sem futuro definido


Pode parecer absurdo, mas nem mesmo Cristiano Ronaldo foi tão caro quando deixou o Sporting para vestir as cores do Manchester United. Isso porque a história envolvendo a venda de CR7 foi bastante diferente.

João Mário, em sua apresentação na Internazionale (Foto: Getty Images)

Cristiano tinha 18 anos quando foi vendido, havia feito apenas 31 jogos com a camisa dos Leões – nos quais balançou as redes em cinco oportunidades. João Mário já completou 23 primaveras. É jovem, mas fez parte do time que conquistou a Taça de Portugal no último ano e, meses atrás, entrou para a história ao ajudar o seu país na conquista inédita da Eurocopa.

Cristiano deixou Alex Ferguson de queixo caído, em amistoso realizado em 2003… mas ainda precisava evoluir (Foto: Getty Images)

De acordo com a biografia de Sir Alex Ferguson, treinador que esteve no Man.United por 27 anos, os Red Devils já sabiam tudo a respeito daquele espinhento e dedicado madeirense que brilhava na base do Sporting. Os clubes tinham uma parceria, e durante um amistoso em 2003 Ferguson ficou impressionado com a exibição do garoto que era chamado, carinhosamente, de “Puto Maravilha”.

No intervalo daquele amistoso, que terminaria com vitória de 3 a 1 para os portugueses, Ferguson pediu a um dos dirigentes do United a contratação urgente de Cristiano Ronaldo. Depois da partida, em conversa franca, disse a verdade para o gajo: ele ainda tinha muito a evoluir, faria a diferença pelo clube de Old Trafford, mas seria lançado aos poucos.

Estava óbvio. Apesar de jogar muito já naquela época, Cristiano não era um jogador pronto. Por isso os cerca de 8,2 milhões de euros em sua transação de Portugal para a Inglaterra (uma pechincha, considerando o craque que ele iria se tornar).

Para Ferguson, o gol que mostra um CR7 absolutamente maduro como grande craque foi em um contra-ataque contra o Arsenal, em 2009 (Foto: Getty Images)

Ainda segundo Ferguson, Cristiano Ronaldo deu um salto para ser um dos maiores de todos em 2009. No ano anterior, o gajo já havia até mesmo levantado uma Champions League pelos Red Devils, mas era criticado pelas firulas, excesso de individualismo e por se jogar demais em campo. Mas a sua postura no lance de contra-ataque que selou a classificação para a final europeia da temporada 2008-09, contra o Arsenal, deixou Ferguson mais do que orgulhoso. CR7 pensou rápido, tocou a bola, balanceou o ritmo e apareceu para concluir o lance. Pouco tempo depois, quando já era um jogador mais do que completo, foi vendido para o Real Madrid por cerca de 96 milhões de euros.

João Mário já é um jogador completo, e deixou o Sporting após 171 jogos. Quando CR7 deixou Lisboa, ainda havia muito caminho a ser percorrido. O Man.United soube ver, no momento certo, um craque que ainda estava para nascer. A Internazionale, recentemente comprada por um grupo chinês, não quis esperar tanto.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook