Últimas

São Paulo passa por problemas dentro e fora de campo


GOAL Por Fernando H. Ahuvia 


Atuações ruins, falta de resultados positivos, jogadores sem confiança, relacionamento do elenco colocado sob dúvida, protestos e cobranças da torcida contra a diretoria… O São Paulo está em crise. A derrota por 2 a 1 para o Juventude, que disputa a Série C do Brasileirão, pelo duelo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, expôs ainda mais esses e outros problemas do clube do Morumbi.

Após apenas dois jogos no comando do Tricolor, Ricardo Gomes já percebeu que terá  talvez uma tarefa ainda mais complicada do que a que tinha no Botafogo, que lutava contra o rebaixamento no Brasileirão. Na reapresentação da equipe do Morumbi na última quinta-feira (25), uma reunião de quase uma hora entre jogadores, comissão técnica e dirigentes serviu para entender e tentar resolver os problemas.


(Foto: Fernando H. Ahuvia/Goal Brasil)

Algumas horas antes, em entrevista coletiva após a derrota para o Juventude, no Morumbi, o treinador são-paulino já tinha dito que terá como primeira missão recuperar a confiança dos seus jogadores. Em passagem pela zona mista, o volante Hudson chegou a dizer que a equipe vive não só um problema emocional, mas técnico também.

Nos últimos nove jogos, o São Paulo conquistou apenas uma vitória. Comandado por três treinadores diferentes (Edgardo Bauza, André Jardine interinamente e Ricardo Gomes), o Tricolor ainda acumulou nesse período cinco derrotas e três empates.

Jogando em casa, a situação da equipe não é melhor. Já são nove tropeços como mandante na temporada e quatro jogos sem saber o que é vencer no Morumbi. O último triunfo aconteceu há um mês e meio, no dia 10 de julho, quando bateu o América-MG por 3 a 0. Desde então, empatou com a Chapecoense e perdeu para Atlético-MG, Botafogo e Juventude.

Em todos esses jogos o que se pode perceber foi uma equipe dando muitos espaços nas laterais e sofrendo sem a presença de Rodrigo Caio, que estava com a seleção olímpica e pode ser negociado nos próximos dias com algum clube europeu. No meio-campo, o time mostra dificuldades na armação das jogadas desde a saída de Paulo Henrique Ganso.

Para balançar as redes, a equipe segue dependente dos gringos, que foram responsáveis pelos últimos nove gols do São Paulo. O último brasileiro a balançar as redes para o Tricolor foi Alan Kardec no triunfo sobre o América-MG. De lá pra cá, Calleri fez um pela Libertadores, Cueva marcou quatro e Chávez outros quatro.

A má fase dentro de campo também faz com que o relacionamento do elenco seja colocado sob dúvida. Após o revés contra o Juventude, Lugano e Buffarini permaneceram sentados no banco de reservas do Morumbi para uma longa conversa, enquanto o restante do elenco já estava no vestiário. Chávez porém, garante que a relação do elenco é boa.

Neste domingo (28), o São Paulo espera vencer o Coritiba, às 16h (de Brasília), no Morumbi, pela 22ª rodada do Brasileirão, para não agravar ainda mais a crise.

Antes disso, a torcida, que já protestou contra a diretoria em frente ao portão principal do Morumbi, após a derrota contra o Juventude, promete uma manifestação ainda maior neste sábado pela manhã, durante treino fechado do elenco no CT da Barra Funda.



GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Longa reunião na reparesentação do SP | Chávez revela bronca | Organizadas marcam protesto



Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook