Últimas

Seleção: Rafael Carioca lembra da avó, enquanto Rodrigo Caio e Alisson comemoram presença na lista

O volante do Atlético-MG fez uma interessante avaliação de seu futebol, enquanto outros dois ‘veteranos’ de Seleção comemoraram o bom momento

Novidade na primeira convocação de Tite como técnico da Seleção Brasileira, o volante Rafael Carioca, do Atlético-MG, não escondeu a felicidade de poder vestir a camisa amarelinha. O meio-campista, destaque do Galo há três temporadas, dedicou o feito à sua falecida avó.

“O sonho dela e o meu foram realizados. A minha avó, ela não entendia nada de futebol, mas era a mulher que sabia o quanto eu gostava de jogar futebol. Ela era minha protetora e imagino que ela esteja muito feliz. Quero deixar a mensagem a ela dizendo que o sonho dela está realizado e onde ela estiver, ela estará muito feliz”, destacou.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Os convocados de Tite | Tite explica a lista | Willian quer ver Tite seguir o trabalho de Dunga


“No momento, pensei na minha avó. É uma mulher que me ajudou muito, a única pessoa que sabia como eu era de verdade. Meu pai e minha mãe ainda são vivos, mas não me apoiaram como ela. Então, a primeira coisa que pensei foi nela”.

Números de Rafael Carioca no Brasileirão 2016

Rafael Carioca também mostrou o equilíbrio certo entre a humildade e autoconfiança na hora de definir o seu estilo de jogo.

“Sinceramente, na minha posição, eu acho que estou entre os melhores. Não me considero craque, me considero um jogador normal, mas tenho uma característica que muitos não conseguem ter, um bom passe, um bom posicionamento, uma boa leitura de jogo”, disse.

Rodrigo Caio, zagueiro do São Paulo, também era a felicidade em pessoa nesta segunda-feira (22). O defensor, um dos destaques da Seleção Olímpica que conquistou o ouro, levou a medalha para o CT do Tricolor, disse que a conquista do Maracanã ficará para sempre marcada em sua história e comemorou ter sido lembrado por Tite.

Rodrigo Caio na Olimpíada

“Estou muito feliz com a convocação, mais uma realização do meu sonho, fruto de muito trabalho e dedicação. Agora tenho que continuar trabalhando forte para conseguir me manter lá. Sei o quanto é difícil, pelo nível dos jogadores, mas confio muito na minha qualidade, no meu futebol”.

Alisson, ex-Internacional e atualmente na Roma, usou as redes sociais para celebrar mais uma convocação. O goleiro vinha sendo titular nos últimos momentos de Dunga como técnico do Brasil, e agora vai enfrentar a concorrência forte de Weverton, um dos heróis brasileiros na Olimpíada.

Alisson na Copa América Centenário


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook