Últimas

Sobe para 65 o número de presos por atos de vandalismo no Rio Grande do Norte

O governo do Rio Grande do Norte informou na noite desta segunda-feira que subiu para 65 o número de suspeitos presos e apreendidos envolvidos em atos de vandalismo a ônibus e prédios públicos na região metropolitana de Natal e no interior do estado.

Ao todo, foram registradas 69 ocorrências, das quais 36 incêndios, 19 tentativas de incêndios, sete disparos contra prédios públicos e proximidades, quatro envolvendo artefatos explosivos e três depredações. Os veículos incendiados (ônibus e microônibus) são 26.

O governo estadual diz que os ataques ocorrem em retaliação à instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária Estadual de Parnamirim.

Pelo Twitter, o governador do estado, Robinson Faria, disse que o chefe de uma das principais quadrilhas de Natal foi preso. Na casa do suspeito, foram encontrados R$ 300 mil em espécie. “Com essa prisão e outras ações, estamos enfraquecendo esses criminosos”, disse.

“O reforço na segurança será feito também no interior. A curto prazo, o plano do governo é trazer a normalidade para a população. A médio e longo prazos, é estruturar os presídios, desmantelar chefes de quadrilha e melhorar o padrão de segurança. Com o novo presídio de Ceará Mirim, teremos mais 600 vagas, o que diminuirá a superlotação da penitenciária de Alcaçuz”, escreveu. Segundo Faria, até o fim de seu governo, em 2018, serão mais 1,5 mil vagas abertas em penitenciárias do estado.

Forças Armadas
Nesta segunda-feira de manhã, o governo do Rio Grande do Norte confirmou que receberá apoio de mil homens do Exército e 200 fuzileiros navais, que reforçarão as forças policiais do estado. A previsão é que as tropas das Forças Armadas cheguem ainda esta semana.

“Houve um entendimento [do governo federal] da nossa situação, a despeito do grande esforço de garantir a segurança da Olimpíada com o efetivo das Forças Armadas e da Força Nacional. Agora, estamos reunidos para discutir os detalhes do emprego dessa tropa”, disse o secretário de Segurança Pública do Rio Grande dlo Norte, Ronaldo Lundgren, em entrevista ao Programa Revista Brasil, da Rádio Nacional de Brasília.

O envio das tropas foi autorizado ontem pelo presidente interino Michel Temer após pedido do governador do estado.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook