Últimas

A sina do Fluminense

Tricolor não é capaz de vencer a Chapecoense. Na última quinta-feira sofreu a virada em Edson Passos



ANÁLISE


A sina do Fluminense continua. Após vencer com autoridade o Atlético-MG na última segunda-feira (12), a torcida tricolor compareceu em Edson Passos confiante de que se aproximaria ainda mais do G4 e ainda encerraria o tabu contra a Chapecoense. 

No entanto, a equipe de Caio Jr. mais uma vez surpreendeu e, de virada, instalou uma crise nas Laranjeiras. 

Cícero abriu o placar para os cariocas logo aos oito minutos do primeiro tempo, e até os 30, o tricolor dominava a partida e tudo indicava que enfim alcançaria uma vitória diante do adversário. Porém, aos poucos, a equipe foi se perdendo.

O Flu esteve longe de ser aquele time vibrante que venceu o Galo. Não dá para entender o que aconteceu com o futebol deles. Será que desaprenderam? A apatia na segunda etapa foi inexplicável, assim como a alteração de Levir Culpi. 

O técnico mexeu muito mal na equipe, enquanto Caio Jr. soube fazer a leitura perfeita do jogo. A substituição de Magno Alves por Maranhão é algo que ele pode tentar explicar mil vezes, que o torcedor não vai entender. E com razão. 

Abriu mão de um homem de área para colocar um de velocidade. Depois ainda tentou corrigir colocando Henrique Dourado. Ficou muita correria e pouca inteligência na frente.

Acomodado em campo e apático, acabou sofrendo não só sofrendo o empate, como também a virada já nos minutos finais.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Flu sofre virada da Chapecoense | Os melhores visitantes do BR | Flu fecha patrocínio para CT


Perdeu a invencibilidade em Edson Passos, perdeu a oportunidade de colar na Libertadores, e ainda perdeu a chance de enfim vencer pela primeira vez a Chapecoense na história. 

Pelo visto, o Flu pode até de vez em quando flertar com o G4, mas a sua realidade deverá ser apenas o meio da tabela do Brasileirão, sem maiores ambições.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook