Últimas

Acorda, Conte! Não dá mais para ignorar a presença de Fábregas

Nesta terça-feira (20), o espanhol saiu do banco para salvar o Chelsea na Copa da Liga Inglesa

Foram dois belíssimos gols, uma assistência e o papel de protagonista na vitória por 4 a 2 sobre o Leicester, nesta terça-feira (20), pela Copa da Liga Inglesa. Fábregas provou, em campo, que o técnico Antonio Conte terá de arranjar alguma solução para colocá-lo entre os titulares do Chelsea.



GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Resumão desta terça na Europa | As capas do FIFA | Thiago Silva: o recomeço


Ainda mais com o próximo jogo dos Blues sendo o clássico contra o Arsenal, seu ex-time.

Fábregas ainda não começou como titular do Chelsea, no Campeonato Inglês, desde a chegada de Antonio Conte. No entanto, entrou em campo para salvar os Blues na prorrogação do duelo contra o Leicester.

Aos 29 anos, o meia conta com a experiência de ter defendido grandes clubes. Só que o atual momento é o mais delicado de sua carreira. Recentemente, o jogador ficou até de fora de uma convocação da Seleção Espanhola.

Confira as principais ações ofensivas de Fábregas contra o Leicester

Isso com certeza deve ter lhe dado energia para, nesta terça, ditar o ritmo da posse de bola e correr de área a área. Além dos gols e da assistência, o espanhol criou chances, arriscou cruzamentos e chutes como nenhum outro companheiro de equipe.

(Foto: Getty Images)

O argumento usado por Conte para não escalar Fábregas é de que existem outras opções, que podem contribuir com o time com mais intensidade. Ocupando mais espaços. No entanto, o italiano reconheceu que o jogador está mostrando um bom trabalho.

“Na minha opinião, ele está melhorando muito em vários aspectos. Principalmente nas situações defensivas”, disse após o jogo. “Eu sou muito claro com os meus jogadores. Quando um jogador merece jogar, eu o coloco no time”.

Se Fábregas continuar no banco de reservas no próximo sábado (24), contra o Arsenal, os torcedores do Chelsea vão começar a chiar. Na derrota em casa para o Liverpool, por exemplo, os Blues não mostraram força de reação no meio de campo… e o treinador não pode permitir que isso aconteça mais uma vez.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook