Últimas

Alan Patrick e Mancuello são decisivos mesmo no banco de reservas

Apesar de estarem na equipe reserva, dupla é acionada sempre que o time precisa ganhar intensidade e qualidade

Neste domingo o Flamengo protagonizou mais um jogo de tirar o fôlego dos torcedores no Brasileirão. O time do técnico Zé Ricardo viu o Cruzeiro abrir o placar aos 29 minutos do segundo tempo mas teve forças para virar a partida e seguir na cola do Palmeiras.

 

Alguns dos personagens principais dessa virada foram Alan Patrick e Mancuello dois jogadores queridos pelos torcedores e que, apesar de não estarem no time titular, são utilizados com frequência pelo treinador.

 


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Podolski critica postura de Mou | “Totti é o jogador perfeito” | T. SIlva não pensa mais em Dunga


O primeiro a entrar em campo foi Mancuello, aos 18 do segundo tempo quando o jogo ainda estava 0 a 0, Zé Ricardo tirou Márcio Araújo para colocar o argentino em campo. Logo depois de sofrer o gol, foi a vez de Alan Patrick entrar em campo.

 


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

 

O treinador sacou Everton e decidiu colocar o meia para dar mais qualidade na construção das jogadas. E deu certo, foi dos pés dele que saiu os passes para os dois gols do time Rubro-Negro.

 

E nos pouco mais de 15 minutos que esteve em campo, Alan Patrick não errou nenhum passe. Fato surpreendente principalmente pela alta intensidade da partida nos minutos finais.

 

A qualidade do elenco do Flamengo do meio pra frente faz com que Zé Ricardo tenha boas peças de reposição ou até mesmo quando precisa mudar um esquema ou a cara de um jogo como foi neste último domingo.

 


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

 

Mas bem mais do que isso, a dupla Alan Patrick e Mancuello vem mostrando não só qualidade mas também poder de decisão. Foi dos pés de Alan Patrick que saiu o gol no empate contra o Palmeiras dentro do Allianz Parque.

 


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

 

Contra o Cruzeiro, Zé Ricardo saiu do 4-3-3 para o 4-4-2 o que deu mais resultado em termos de ofensividade para a equipe, por outro lado o time ficou um pouco exposto. Apesar da mudança no esquema tático o treinador afirmou que teve um pouco de sorte.

 

“Com o cansaço dos atletas, o contra-ataque ficou oferecido para eles. Com a entrada do Mancuello e do Alan, estabelecemos um 4-4-2, que foi a formação que poderia dar mais resultado, mas mesmo assim o Cruzeiro continuou chegando com perigo. Tivemos um pingo de sorte e conseguimos conquistar a vitória”.

 

Não é só Mancuello e Alan Patrick que são utilizados com frequência por Zé Ricardo, jogadores como Fernandinho, Damião e Gabriel também são bastante utilizados. A verdade é que o treinador reveza bastante os atletas do setor ofensivo e isso faz com que todos estejam com ritmo de jogo suficiente para mudar uma partida quando entrarem no segundo tempo.

 


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

 

Agora, os comandados de Zé Ricardo se preparam para o duelo de volta da Sul-Americana. O Flamengo encara o Palestino, nesta quarta-feira(28), às 21h45, em Cariacica, no Espirito Santo. Pelo Brasileirão, o time volta a campo no sábado(1), contra o São Paulo, no Morumbi.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook