Árbitro gay recebe ameaça de morte em retorno ao futebol


Juiz ficou chocado com ofensas e parou de trabalhar por alguns meses

Meses depois de revelar que é gay e por isso se distanciar do futebol, o juiz Jesús Tomillero resolveu voltar a trabalhar no esporte. Porém, isso lhe rendeu atos homofóbicos e ameaças de morte. As informações são do site The Guardian.

Tomillero esava apitando um jogo entre Lasalle e Atlético Zabal em Andalusía e marcou um pênalti. Então um torcedor irritado gritou para o juiz ir embora porque é gay. O jogo foi paralisado para que o homem fosse removido. Ele saiu, mas ainda xingou o juiz novamente.

Depois do jogo, as redes sociais de Tomillero ficaram cheias de ameaças de morte: “você é um filho da p… Você acabou com o clube. Nós vamos matar você com Aids, sua bicha”. Outra mensagem era: “sem vida longa para você, bicha”.

Depois Tomillero foi avisado que colocaram um preço para quem o matasse. “Havia uma imagem de uma arma e a mensagem “prepare-se para o que está vindo, bicha”.

O juiz ficou chocado: “eu tive um ataque de nervos e não sabia o que fazer. Mas entramos em um táxi e fomos até a polícia. Eles estão investigando o caso em toda Espanha”.

Agora Tomillero tem tanto medo que precisa ser vigiado pela polícia: “tem policiais na minha casa 24 horas, mas eu ainda tenho medo. Não sei o que pode acontecer”. Mesmo assim ele afirmou que não pretende desistir da carreira de árbitro.

 

 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook