Últimas

Argentina 1 x 0 Uruguai: Messi marca, Argentina bate o Uruguai e assume a liderança das Eliminatórias


Na “volta” de Messi que marcou o único gol do jogo, a Argentina bate o Uruguai em Mendoza e assume a liderança

Na “volta” de Messi e na estreia de Edgardo Bauza, a Argentina venceu o Uruguai em Mendoza e agora lidera as Eliminatórias Sulamericanas.  Jogando bem, o time treinado pelo ex-técnico do São Paulo, venceu a seleção de Cavani e Suárez, com gol de Messi, que voltou com tudo à seleção albiceleste.

Messi de um lado. Suárez de outro. Garantia de um jogão de bola. Como era de esperar, a seleção argentina aproveitou o apoio dos mais de 40 mil torcedores e encurralou a Celeste Olímpica. Durante os primeiros 45 minutos, a equipe agora treinada pelo ex-técnio são paulino, Patón Bauza, dominou e pressionou o adversário do início ao fim.

Bem postado atrás com duas linhas de 4 defensores, o selecionado do maestro Óscar Tabárez buscava encaixar um contra-ataque com Suárez e Cavani. Contudo, o domínio argentino era tamanho que qualquer brecha resultaria em gol. E foi assim que surgiu. Deixaram ele receber e deram espaço para ele girar e bater rumo à meta defendida por Muslera. A bola desviou em Giménez e enganou o goleiro charrúa.

Ele quem? Indaga o leitor. Aquele. O que não foi e voltou novamente. Só poderia ser ele. O cara. Lionel Messi, oras! O tento da seleção local fez os uruguaios irem para cima e por pouco não empatarem com Suárez em um lance salvo por Mascherano, em uma autação soberana, e também com Cavani.

E em seu primeiro jogo como titular com a camisa albiceleste, Dybala recebeu o 2º cartão amarelo e foi mais cedo para o chuveiro, logo no final da primeira etapa. O choro do jovem atacante de Juventus foi reconhecido pela torcida mendozina que ovacionou o garoto.  O placar de 1×0 era justo pela intensidade e volume de jogo dos comandados de Bauza.

Mesmo sem a mesta intensidade produzida no 1º tempo, a Argentina seguiu com o controle da partida. Com um jogador a mais, o Uruguai foi obrigado e sair para o jogo e, por consequência, proporcionar espaços. Com Pratto neutralizado por Godin e Giménez, Bauza colocou Alário para ajudar na recomposição.

Com inteligência, os argentinos administraram a vantagem no placar, a desvantagem em campo (10 jogadores) e o ímpeto dos charrúas que lutaram até o final. A vitória argentina deu, além da liderança nas Eliminatórias Sulamericanas, a retomada da confiança para o selecionado argentino após a traumática derrota para o Chile na final da Copa América Centenário, nos EUA.

 

 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook