Câmeras flagram detento saindo pelo portão do Presídio de Segurança Máxima

Reeducando estava com camisa listrada e calça escura, sendo acompanhado por uma mulher

 

Câmeras do circuito interno de videomonitoramento conseguiram registrar o instante em que o reeducando Samuel Teodósio dos Santos deixa tranquilamente o Presídio de Segurança  (PSM) de Maceió no fim da tarde do último sábado (3). A Gazetaweb conseguiu as imagens congeladas dos vídeos em primeira mão. Elas mostram o detento saindo pelo pátio acompanhado por uma mulher, cuja identidade ainda está sendo pesquisada.

Samuel vestia uma roupa comum quando conseguiu escapar. Ele estava com uma camisa listrada e uma calça de cor escura. Como as imagens não são nítidas, não dá para perceber como é a fisionomia da pessoa que o acompanha. Sabe-se, no entanto, que ela é a responsável por ajudá-lo na fuga, considerada inédita no estado desde que o PSM foi inaugurado, há quatro anos.

 

Câmeras flagram detento saindo pela porta do Presídio de Segurança

FOTO: Cortesia à Gazetaweb

O tenente-coronel Marcos Sérgio Freitas, secretário estadual de Ressocialização e Inclusão Social, garantiu que uma sindicância está sendo instaurada nesta segunda-feira (5), para apurar as circunstâncias da fuga. O juiz e o promotor que atuam na 16ª Vara Criminal da Capital (Execuções Penais) também serão comunicados oficialmente do episódio. O gestor informou, ainda, que vai encaminhar as fotos e alguns detalhes da rotina do presídio para a Polícia Civil para que um inquérito seja aberto.

 

Relatos dão conta de que o detento recebeu a visita de familiares, teve a ideia de tirar a vestimenta da carceragem e trocar por uma roupa comum. Na hora da saída, ele se uniu à multidão de parentes dos demais presos e saiu pelo portão principal do PSM sem ser notado.

 

Câmeras flagram detento saindo pela porta do Presídio de Segurança

FOTO: Cortesia à Gazetaweb

Marcos Sérgio disse que estava fuga é a primeira da história desta penitenciária, que abriga os detentos considerados perigosos. Ele diz acreditar que houve descuido por parte dos agentes do expediente.

 

Samuel tem três entradas no sistema prisional de Alagoas. A primeira delas aconteceu em 2011, pelo crime de tráfico de entorpecentes; a segunda foi em 2012, por homicídio, porte ilegal de arma de fogo e formação de quadrilha; e a última, em 2015, ele foi levado ao presídio por roubo e tráfico.

 

 

Gazetaweb

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook