Últimas

China in Goal: Exclusivo! Ramires sonha com Seleção, fala sobre Internazionale e explica ida à China

Em entrevista à coluna, meio-campista vislumbra disputa da Copa do Mundo de 2018, na Rússia e comenta possível ida para a Itália

Ramires é o principal nome do Jiangsu Suning na Chinese Super League (CSL). A condição de protagonista da equipe faz com que o meio-campista sonhe com um retorno à Seleção Brasileira. Ele se baseia na situação de atletas que atuam no país e foram convocados por Tite para falar sobre o retorno à equipe nacional – casos de Gil, Paulinho e Renato Augusto. O volante ainda descarta ida para a Internazionale e explica por que se mudou para China.

Em entrevista exclusiva à China in Goal, o companheiro de Alex Teixeira no Jiangsu Suning reforça o desejo de disputar a Copa do Mundo da Rússia, em 2018, com as cores do time canarinho.

“Com certeza, eu penso em voltar para seleção, me vejo em condições, mas depende do treinador que está à frente. Existem jogadores que atuam na China sendo chamados, Gil, Renato Augusto e Paulinho foram nessa última, por exemplo, e vou continuar trabalhando aqui para que aconteça com naturalidade. Sempre foi um prazer para mim defender a Seleção. Quando precisar, estarei à disposição”, declarou.

E a possibilidade de jogar pela Internazionale, a qual foi negada pelo empresário Luís Carlini, também foi comentada por Ramires. O volante garante que jamais conversou sobre a troca com os proprietários do clube chinês, que compraram recentemente um percentual da agremiação italiana.

“Já me foi perguntado isso algumas vezes, mas nenhum diretor do Jiangsu me disse algo sobre a possibilidade, nem na cerimônia do anúncio da parceria, quando estive presente junto com o Teixeira e o Jô. A Inter de Milão é um clube que dispensa comentários, mas não tem motivo de eu cogitar algo que não passa de uma especulação no momento. Se por acaso isso se tornar concreto e eu for procurado, darei a minha opinião de uma forma mais clara”, comentou.

Por fim, o ex-jogador de Cruzeiro, Benfica e Chelsea revelou por que aceitou a saída do Stamford Bridge para o futebol chinês:

“No meu caso foi vantajoso pelos dois lados. Me foi apresentado um projeto do qual eu sou peça importante e ao mesmo tempo houve uma melhora em termos financeiros. Eu sou suspeito para falar disso porque estou muito feliz aqui. Fui muito bem recebido desde o primeiro dia em que cheguei na China, o país é muito organizado, o Jiangsu também, e isso facilita demais as coisas em termos de adaptação”, concluiu. 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook