Últimas

Cinco Estrelas: Confronto de tradição

“Ao todo, foram cinco confrontos em um intervalo de onze anos. O reencontro em 2016, porém, encerra um jejum de quatorze anos”




GOAL Por João Henrique Castro


O destino e o sorteio das quartas-de-final da Copa do Brasil 2016 reservaram a Corinthians e Cruzeiro o sexto confronto em mata-mata nacional entre as equipes.

Um duelo de muita tradição, haja vista a lista de títulos de cada lado. Só em torneios nacionais, serão 17 conquistas em campo. 4 Brasileiros e 4 Copas do Brasil pelo lado da Raposa e 6 Brasileiros e 3 Copas do Brasil pelo lado alvinegro.

O que é mais interessante, porém, é que quase sempre que as duas equipes se enfrentaram, quem passou ficou com o título do torneio ou ao menos chegou a final. E a exceção foi justamente a primeira vez que os dois times se encontraram em um confronto eliminatório.


(Foto: Lucas Figueredo / CBF / Divulgação)

Na Copa do Brasil de 1991, os dois clubes se enfrentaram nas oitavas-de-final e duas vitórias alvinegras: 3×1 no Pacaembu no duelo de ida e 1×0 no Mineirão na volta. Os paulistas, no entanto, foram eliminados pelo Grêmio na fase seguinte e o torneio ficou com o Criciúma, que derrotou os gaúchos na decisão.

O segundo confronto aconteceu na Copa do Brasil de 1996 e a Raposa massacrou o Corinthians. Vitória por 4×0 no Independência no duelo de ida das quartas-de-final e classificação praticamente garantida. A derrota por 3×2 no confronto de volta não mudou o cenário e o time celeste avançou rumo ao bicampeonato da competição.
 



GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Apoio e calma | Homem gol celeste | A(o) gosto azul


Em 1998, foram dois confrontos entre as equipes em mata-mata. O primeiro deles, válido pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil, mais uma vez teve triunfo cruzeirense. 3×1 para o Cruzeiro no Mineirão na ida e 1×1 na volta e a Raposa avançou mais uma vez, até ser derrotada pelo Palmeiras na decisão do torneio.

Já no Campeonato Brasileiro, a única final da história do confronto terminou com título paulista. Empates em 2×2 no Mineirão e 1X1 no Morumbi nas duas primeiras partidas e triunfo paulista por 2×0, novamente no Morumbi, garantiram ao alvinegro o seu segundo título brasileiro.

O quinto e último encontro entre Cruzeiro e Corinthians em mata-mata foi em 2002, novamente nas oitavas-de-final da Copa do Brasil. O empate em 2×2 no Morumbi no jogo de ida e a vitória corintiana por 3×2 no Mineirão levaram os paulistas adiante na campanha que terminou com o bicampeonato alvinegro no torneio.


(Foto: Marcello Zambrana/Light Press/Cruzeiro EC)

Ao todo, foram cinco confrontos em um intervalo de onze anos. O reencontro em 2016, porém, encerra um jejum de quatorze anos sem um duelo de mata-mata entre as equipes. Certamente, o período em que quem disputava Libertadores não disputava Copa do Brasil é significativo para um intervalo tão grande. 

Em doze temporadas em que esta realidade aconteceu (2001-2012), Cruzeiro e Corinthians disputaram o mesmo torneio apenas cinco vezes (2002; 2005; 2007 na Copa do Brasil e 2010 e 2011 na Libertadores). Neste período, o confronto ocorreu apenas na Copa do Brasil 2002 e poderia ainda ter acontecido na primeira fase da Libertadores 2011, não fosse a eliminação alvinegra para o Tolima na pré-Libertadores.

Diante de tamanha tradição, rivalidade e tão longo jejum de confrontos, a expectativa das duas torcidas certamente estará elevada. A expectativa celeste é de superar o rival e mostrar, definitivamente, que o penta da Copa do Brasil pode se tornar uma realidade ao final do ano. 

Será, sem sombra de dúvida, um confronto emocionante e com boas chances de ser equilibrado, apesar da distância entre as equipes na tabela de classificação do Brasileirão. E que vença o melhor, desde que o melhor seja o Cruzeiro!


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook