Últimas

Cláudio Sá Leitão e Geraldo Ribeiro: A comunicação e a auditoria

Por Cláudio Sá Leitão e Geraldo Ribeiro

Sócios da Sá Leitão Auditores e Consultores

A comunicação é um fator essencial na vida pessoal, assim como no ambiente profissional, e envolve troca de informações para alcançar o objetivo desejado. No mundo empresarial, os gestores das empresas precisam estar em contato permanente, mantendo um bom relacionamento com os públicos interno e externo. Nesse mesmo sentido, a comunicação exerce um papel fundamental no relacionamento entre os auditores independentes (AI) e os responsáveis pela governança das empresas, ao longo do período de realização da auditoria das demonstrações contábeis (DC’S). 

Embora os AI, por dever de ofício, sejam responsáveis pela comunicação de assuntos relevantes, de interesse das empresas auditadas, relacionados com as  DC’S auditadas e, também, no que se refere ao escopo, alcance e a época dos trabalhos a serem realizados, a responsabilidade pela elaboração e divulgação destas demonstrações é exclusiva da governança. Os objetivos do AI no que diz respeito a comunicação são: (a) informar a governança as suas responsabilidades, relacionadas com as DC’S e o  alcance dos seus trabalhos; (b) obter dos responsáveis da governança as informações relevantes necessárias para a auditoria; (c) apresentar para os responsáveis pela governança o resultado das observações significativas e relevantes para as providências de regularização; e (d) expressar uma opinião  sobre as DC’S elaboradas  sob a responsabilidade da governança. 

O fato das DC’S terem sido examinadas por AI, não exime a administração das empresas auditadas pela governança de suas responsabilidades. As responsabilidades dos AI, em relação aos trabalhos realizados de auditoria nas DC’S, devem ser incluídas na carta de sua contratação. Naturalmente que dificuldades significativas, tais como; falta e atraso de informações, restrições impostas pela administração e outros tipos de limitações podem ser encontrados durante a realização dos serviços de auditoria,  que podem comprometer o prazo de entrega dos trabalhos, o alcance e a  conclusão  dos trabalhos contratados e modificar a opinião sobre as DC’S auditadas. Embora a comunicação com os responsáveis pela governança possa ajudar os AI a planejar o alcance e a época dos trabalhos a serem realizados, ela não altera a responsabilidade dos AI em definir a estratégia, o plano de auditoria a ser adotado e a extensão dos procedimentos necessários, a fim de obter as evidências suficientes e apropriadas para a sua conclusão. Por isso, é preciso ter cuidado ao comunicar o alcance e a época da auditoria aos responsáveis pela governança, de modo a não comprometer a sua eficácia e a qualidade do resultado a ser alcançado. 


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook