Últimas

Contra o Celtic, o Trio MSN resumiu em um só jogo toda a sua existência

Messi quebrou recordes, Neymar fez o seu melhor jogo na Champions League e Suárez deixou sua marca


GOAL Por Tauan Ambrosio 


É lógico que o Barcelona era favorito para a estreia na fase de grupos da Champions League 2016-17, nesta terça (13), contra o Celtic. Mas havia uma dose de preocupação por causa da surpreendente derrota para o Alavés, no fim de semana. Em contrapartida, os escoceses vinham animados depois de golearem o Rangers, arquirrival, por 5 a 1.

Porém foram necessários apenas três minutos para os donos da casa estufarem as redes. Neymar avançou pela intermediária e, com um só passe, quebrou a marcação de quatro jogadores do Celtic. Messi recebeu a bola e não brincou: soltou a bomba com o pé esquerdo.

Foi o início de um show: de Lionel Messi, de Neymar. Do Barcelona!

Aos 27’, um gol com o DNA catalão e sotaque sul-americano. Centralizado no meio do gramado, Messi via nove jogadores do time escocês no seu caminho. E se teve alguma dúvida sobre o que fazer com a bola enquanto tinha ela aos pés, resolveu o problema quando viu Neymar fugindo da marcação feita por zona no 5-4-1 dos adversários. No total, eles trocaram nove passes até o camisa 10 ampliar o marcador.

Messi e Neymar trocaram 28 passes durante a partida e foram responsáveis diretos na maior vitória do Barça na Champions (Foto: Getty Images)

Dizem que a genialidade está em fazer coisas difíceis parecerem fáceis. Foi o que Neymar e Messi conseguiram neste lance do segundo gol. Nove passes, como se fosse um para cada marcador do Celtic. Eles não sabiam se marcavam ou assistiam, admirados, a jogada. Foram colocados na roda, e ainda viram o craque brasileiro dar a sua segunda assistência (não perca a conta!) com grande estilo.

Neymar arriscou 2 chutes e ambos foram na direção certa… na cobrança de falta, o camisa 11 estufou as redes (Foto: LLUIS GENE/Getty Images)

O terceiro gol do Barça mostrou uma nova faceta de Neymar, a de grande cobrador de faltas. Não que antes ele não fosse, mas vem dando seguidas mostras de evolução no fundamento. A batida, aos 50 minutos do segundo tempo, foi colocada e bonita. Com o lado interno do pé, dando efeito à trajetória da esfera. O goleiro Dorus de Vries pulou atrasado, mas de qualquer maneira teria tido muita dificuldade de conseguir fazer a defesa.

837 passes, 90,2% de aproveitamento. O Celtic deixou o Barça jogar… só podia dar em goleada

Apesar de estarem na dianteira e contra um adversário que não pensava em atacar, o time comandado por Luis Enrique encontrava facilmente espaços no gramado. O jogo se desenrolava apenas no lado de ataque, e uma goleada dificilmente seria impedida quando se tem jogadores de extrema qualidade.

Qualidade como a de Iniesta, que pegou de primeira, com o peito do pé, um cruzamento perfeito que saiu dos pés de Neymar. Luis Suárez estava na área, mas o camisa 11 notou o espaço vazio que seria preenchido pelo camisa 8 e caprichou em sua terceira assistência.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Crônica: Barça 7×0 Celtic | UCL: resultados desta 3ª | Fotos: chuva feia em Manchester!


Luis Suárez, até então um sumido, despertou de vez aos 60 minutos. Em jogada de contra-ataque, o uruguaio tabelou com Messi e deu a assistência para o argentino completar de carrinho. Para a parceria entre o Trio MSN ficar completa no primeiro jogo atuando juntos desde o apito inicial, nesta temporada, faltava a combinação Neymar/Luisito.

Em 3 chutes, Suárez fez 2 gols. Na foto, o uruguaio finaliza após grande assistência de Neymar (Foto: David Ramos/Getty Images)

Ela aconteceu no minuto 75’. Sempre no lado esquerdo do ataque, Neymar viu de longe Suárez se infiltrar pelo meio dos zagueiros. E, de maneira simples e certeira, levantou a bola para a área. O uruguaio matou no peito e já fez o giro finalizando forte: 6 a 0. O placar foi sacramentado em grande estilo, mas sem a participação de Neymar. Naquele momento, o brasileiro já estava na história como único jogador a ter feito um gol e dado quatro assistências em um só encontro de Champions League. Iniesta usou o dom para criar espaços e achou Messi, que serviu Suárez: 7 a 0.

O pulverizador de recordes, o matador e o futebol ousado: o Trio MSN é uma das maiores parcerias da história (Foto: Getty Images)

Nesta terça-feira (13) de Champions League, o Trio MSN resumiu em 90 minutos toda a sua história pelo Barça: entrosamento incrível, encanto, lindos passes e gols. Muitos gols! E o mesmo raciocínio serve na análise individual da trinca sul-americana.

Artilheiro do dia, Messi quebrou mais um recorde – superou CR7, Di Stéfano e Puskas com o maior número de hat-tricks (ou seja: três gols em um só jogo) no principal torneio de clubes da Europa. Neymar teve a sua melhor exibição em partidas de Champions League, e mantém acesa a expectativa de um dia ser o melhor jogador do mundo; e Suárez brigou, correu e não falhou quando foi requisitado.

É lógico que o Barcelona é um dos grandes favoritos ao título, afinal de contas os seus camisas 9,10 e 11 formam uma das maiores trincas de ataque da história do futebol.

Abaixo, confira os números do Trio MSN contra o Celtic


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook