Últimas

De olho na Seleção Paraguaia, Cabañas diz que abraçaria atirador que acabou com sua carreira

O atacante, carrasco do Fla em uma noite inesquecível no Maracanã, garantiu ter superado o trauma que o obrigou a pendurar as chuteiras

Em 2010, Cabañas vivia um momento excelente. O atacante paraguaio estava até mesmo no radar do Manchester United, mas uma tragédia colocou um fim à sua carreira no futebol de elite. O então jogador do América do México estava em uma boate quando levou um tiro na cabeça.



GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Gabigol deve estrear!!! | As capas do FIFA | Thiago Silva: o recomeço


Depois de uma intensa recuperação, Cabañas chegou a tentar voltar aos gramados – o que, por si só, já é espetacular. Mas não deu certo, e atualmente o carrasco de Flamengo e Santos na Libertadores de 2008 sonha em ter sucesso como treinador. Em entrevista ao jornal espanhol AS, o ex-jogador também falou que superou o trauma que o obrigou a pendurar as chuteiras precocemente.

Em 2008, Cabañas foi o protagonista de um ‘Maracanazo’ na Libertadores da América (Foto: Getty Images)

“Está totalmente superado. E, como disse uma vez para a imprensa, se algum dia vir a pessoa (que fez o disparo) não teria problemas em falar com ele. E, inclusive, abraçar ele (…) São coisas que acontece, e que precisamos superar. O importante agora é curtir a vida e ajudar o meu filho, de 15 anos, que gosta de futebol, e espero que ele seja grande algum dia”.

“Sempre digo que a mentalidade é muito importante. Mentalidade positiva, para enfrentar as grandes coisas e triunfar em todos os sentidos. Isso me ajudou muito, porque eu tenho uma mentalidade positiva”, explicou Cabañas, que sonha em treinar a Seleção Paraguaia no futuro.

“Em algum dia, eu vou ser. É o meu sonho. Eu trabalho com o futebol porque ele me deu muitas coisas e estou agradecido”, explicou o paraguaio, que confessou que prefere não assistir muito ao futebol europeu, para não sentir vontade de entrar em campo.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook