dinheiro

Débito de R$ 2 milhões de fundo previdenciário de Maribondo é investigado pelo MP

Promotor determinou a abertura de procedimento para apurar informações contidas em auditoria

 

O promotor Marllisson Andrade determinou a abertura de mais um procedimento preparatório de inquérito civil público para investigar um possível crime de apropriação previdenciária do Fundo de Previdência Própria de Maribondo (FUNPREMA). A portaria foi publicada no Diário Oficial do Estado, nesta terça-feira (27).

De acordo com o Ministério Público, uma auditoria detectou irregularidades nos repassados dos servidores, assim como inconsistência das informações e utilização indevida dos recursos previdenciários.

Isso resultou em possível débito de  R$ 2.121.512,58, recolhidos entre os anos de 2006 a 2012. “Salientando, ainda, que os valores referentes às contribuições dos servidores foram devidamente descontados e não repassados, configurando, supostamente, o crime de apropriação previdenciária”, colocou o promotor na portaria.

Com a abertura do procedimento, o MP irá efetuar diligências para complementar as informações apresentadas antes de instaurar o inquérito civil público.

Ontem o mesmo promotor abriu outro procedimento para investigar a denúncia sobre a  ausência do repasse às instituições financeiras e bancárias pelo Município em face dos empréstimos consignados dos servidores públicos.

 

Cadaminuto

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook