Últimas

Edilson Silva faz 50 comícios-relâmpago na Zona Oeste do Recife

Candidato a prefeito do Recife pelo PSOL, Edilson Silva percorreu bairros e comunidades da Zona Oeste do Recife. Durante o fim de semana, o prefeiturável e a militância do PSOL realizaram 50 comícios-relâmpago, uma forma encontrada pelo partido para superar as limitações impostas pela minirreforma eleitoral. “Vamos aonde as pessoas estão. Como quase não parecemos no guia, o jeito é ir para a rua, fazer uma campanha sem estrutura e próxima da população, como achamos que deve ser feita a política, a resistência”, contou Edilson.

 

Assim como sábado, o domingo começou cedo. Às 8h, o candidato a prefeito do Recife pelo PSOL já estava reunido com a militância do partido no Centro Social Urbano Bidu Krause, no Totó. “O espaço público estava abandonado, decadente e inseguro. Depois que Geraldo Julio passou a ser criticado pelo descaso com as áreas públicas na periferia da cidade, a prefeitura mandou uma equipe de serviço para pintar o muro. Esperamos que a melhoria não fique apenas nisso”, apontou Edilson.

 

Os comícios-relâmpagos passaram pelo bairro do Sancho, onde a comunidade se mobilizou para evitar a desapropriação de cerca de 50 famílias pelo governo do Estado. “Somos aqueles que fizeram parte da resistência. Juntos com os moradores do Sancho, várias entidades da sociedade civil organizada foram para as ruas defender o direito à moradia”, disparou Edilson, num discurso ao lado do Complexo do Curado.

 

Os comícios-relâmpago seguiram por Jardim São Paulo, Caçote, Jardim Petrópolis e outras localidades da Zona Oeste. Após a parada para o almoço, a maratona era retomada. “A ideia é, a cada final de semana, irmos para um lado da cidade e percorrê-lo nos detalhes. Esta é a forma que escolhemos para driblar o bloqueio, a invisibilidade que querem nos impor. A minirreforma aprovada na passagem de Eduardo Cunha pela presidência da Câmara retirou o PSOL dos debates de televisão e do guia”, avaliou Edilson.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook