Últimas

Entenda como Cuca mudou a carreira de Gabriel Jesus e ajudou Tite na Seleção

Comandante do Palmeiras fez com que as estatísticas do atacante melhorassem de forma impressionante e aconselhou o treinador do Brasil


GOAL Por Allan Brito 


A excelente estreia de Gabriel Jesus pela Seleção Brasileira, nesta quinta-feira (1) foi apenas o resultado de uma transformação que mudou a carreira do atacante. Desde que Cuca assumiu o comando do Palmeiras, o garoto de 19 anos virou outro jogador. Agora atua em uma posição diferente, é mais incisivo, acerta mais finalizações e até cria mais chances de gol para os companheiros. Isso fica evidente pelas estatísticas e também por comentários do novo técnico da Seleção Brasileira, Tite, e do próprio Cuca.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Segredo do líder Palmeiras | R. Marques critica punição | Cuca exalta Jesus


Gabriel Jesus fez sua estreia profissional em meados do ano passado e já foi treinado por três pessoas: Oswaldo de Oliveira, Marcelo Oliveira e Cuca. É preciso reconhecer que os dois primeiros tiveram importância na carreira de Jesus. Até o goleiro Fernando Prass já elogiou a cautela que Oswaldo teve para lançar o jovem promissor aos poucos. Já Marcelo foi quem deu espaço para Jesus se firmar como titular, fazer suas primeiras grandes atuações e conquistar o título da Copa do Brasil.

Mas com Cuca, a partir de março, aconteceu a grande mudança. O técnico percebeu que Jesus deveria jogar mais centralizado, quase como um centroavante, mas com liberdade para se movimentar na frente, buscar espaços livres e jogadas de profundidade. Antes ele era um ponta esquerda e, além de ficar muito preso em um setor, tinha obrigação de marcar o lateral adversário. Em entrevista exclusiva à Goal, em maio, Jesus admitiu que estava feliz com a mudança: “às vezes a perna pesa. Quem falar que não pesa é mentira. Então o Cuca me tirou da lateral pra não precisar correr atrás do lateral”.

Mas é claro que isso não significa que Gabriel Jesus não briga pela bola e nem ajuda na marcação. Pelo contrário. Esse é um dos pontos fortes dele e do Palmeiras nesse Brasileirão, como foi destacado pela Goal neste semana. A contribuição de atacantes na marcação tem ajudado muito, e Jesus supera até zagueiros e volantes no número de cortes. 


Tite em treinamento de bola parada com Gabriel Jesus (Foto: Pedro Martins/Mowa Press)

Essas e outras características de Jesus foram passadas de Cuca para Tite antes da partida entre Brasil e Equador. O técnico do Brasil admitiu que houve essa conversa e, nesta sexta (2), o palmeirense deu mais detalhes: “eu enalteci o que o Gabriel Jesus tem de bom, a força e a velocidade como centroavante, mais próximo de gol, guardando força para atacar”. Foi exatamente isso que Cuca aplicou no Palmeiras e deu certo. O que o técnico palmeirense fez foi apenas dar mais uma contribuição para Jesus, que agora se firmou também na Seleção principal.

No Palmeiras a mudança de Gabriel Jesus está ainda mais evidente. Basta observar os números, que mostram uma evolução de cerca de 50% em dados importantes. Antes de Cuca chegar, o garoto disputou 47 jogos, fez 12 gols e deu quatro assistências. Com o técnico atual, ele já igualou essas marcas de gols e assistências, mas com apenas metade dos jogos disputados. Esse crescimento ficou evidente logo no campeonato mais difícil, o Brasileirão, em que Jesus é artilheiro e um dos craques do torneio.

Tudo indica que até o final do ano ele vai praticamente dobrar todas marcas e provar de vez que virou outro jogador sob comando de Cuca. Então irá para o Manchester City, será comandado por Pep Guardiola e provavelmente passará por mais uma grande mudança. A Seleção Brasileira aguarda ansiosamente por mais essa evolução.

 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook