Últimas

Erom Cordeiro e Ravel Andrade, de 'Supermax', vivem romance no teatro

Erom Cordeiro e Ravel Andrade na peça Laio e Crísipo (Foto: Divulgação)Erom Cordeiro e Ravel Andrade na peça Laio e Crísipo (Foto: Divulgação)

Não é só nas telinhas que o atores Erom Cordeiro e Ravel Andrade vêm brilhando. Atualmente no ar na série ‘Supermax‘, os dois também estão em cartaz com a peça “Laio e Crísipo”, no Rio de Janeiro. O espetáculo, da “Aquela Cia. de Teatro“, faz uma releitura do mito grego que acompanha a juventude de Laio, futuro pai de Édipo Rei, que é assinado pelo próprio filho. Na história, Erom dá vida a Laio e ele se envolve numa relação homoafetiva com Crísipo, um jovem príncipe, interpretado por Ravel Andrade. A peça tem autoria de Pedro Kosovski.

Erom Cordeiro e Ravel Andrade na peça Laio e Crísipo (Foto: Divulgação)Erom Cordeiro e Ravel Andrade na peça Laio e
Crísipo (Foto: Divulgação)

Em conversa com o EGO na tarde desta sexta-feira, 23, os atores falaram sobre o trabalho, lançado em junho do ano passado e que vem sendo sucesso de público. Com roupagem moderna, a peça tem grande apelo sexual.

Leia também: Quem seriam os participantes equivalentes do ‘Supermax’ no BBB?

Erom, que chega a ficar nu em cena, disse lidar com tranquilidade em relação às cenas mais quentes do espetáculo. “Se o personagem pede isso, não vejo problema nenhum. Não acho difícil o papel, o projeto de pesquisa foi muito intenso e eu entrei de cabeça”, diz ele que revelou ainda que não é a primeira vez que fica nu em cena. “O sexo e o beijo não importam tanto. Muita gente foca nisso, mas é natural. A peça é muito boa, sou suspeito para falar. Tem um clima e um ritmo bastante frenético, musical. É sobre desejo e violência, e o público anda saindo bem mexido dela. A repercussão está sendo positiva”, diz ele que também já viveu um papel gay na novela “América” e se prepara para voltar em novembro com a peça “Decadência”, com Aline Fanju.

Triângulo amoroso
A relação entre Laio e Crísipo vira uma espécie de triângulo amoroso com a presença de Jocasta (Carolina Ferman), que mais tarde vem a ser mãe de Édipo.

Erom Cordeiro, Carolina Ferman e Ravel Andrade na peça Laio e Crísipo (Foto: Divulgação)Erom Cordeiro, Carolina Ferman e Ravel Andrade
na peça Laio e Crísipo (Foto: Divulgação)

Leia também: Bruno Belarmino, de ‘Supermax’, fala sobre cena de nudez: ‘Sem problema’

Na pele de um desses vértices do triângulo, o gaúcho Ravel Andrade também comemorou a repercussão do espetáculo, que sai de cartaz na próxima segunda, 26. O ator disse estar acostumado com trabalhos que exigem mais do seu lado sensual e foi só elogios ao colega de elenco, Erom. “Já entro com um visual sadomasoquista logo no começo da peça. Tem beijo, tem pegação a dois, a três. Mas esse tipo de trabalho para mim não é surpresa. Ajo com bastante naturalidade em relação a isso. A tragédia é pesada, o assunto é forte. Foi difícil viver o personagem, mas eu estava em um lugar confortável. Estou com o Erom na peça, o cara mais generoso que conheço”, diz ele que faz pela primeira vez um espetáculo no Rio de Janeiro.

Em ‘Supermax’, Erom vive Sérgio, um ex-policial que foi afastado por causa de um crime que diz não ter cometido. Já Ravel dá vida a Dante, um rapaz metaleiro adepto de seitas satânicas.

Erom Cordeiro, Carolina Ferman e Ravel Andrade na peça Laio e Crísipo (Foto: Divulgação)Erom Cordeiro, Carolina Ferman e Ravel Andrade na peça Laio e Crísipo (Foto: Divulgação)
Erom Cordeiro, Carolina Ferman e Ravel Andrade na peça Laio e Crísipo (Foto: Divulgação)Erom Cordeiro, Carolina Ferman e Ravel Andrade na peça Laio e Crísipo (Foto: Divulgação)
Erom Cordeiro e Ravel Andrade na peça Laio e Crísipo (Foto: Divulgação)Erom Cordeiro e Ravel Andrade na peça Laio e Crísipo (Foto: Divulgação)
Momentos da peça Laio e Crísipo, com Erom Cordeiro e Ravel Andrade (Foto: Reprodução / Instagram)Momentos da peça Laio e Crísipo, com Erom Cordeiro e Ravel Andrade (Foto: Reprodução / Instagram)

 


Fonte: Ego.globo.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook