Últimas

Espetacular, Ramón Ábila supera Ronaldo e Fred

Atacante do Cruzeiro supera jogadores com passagens pela Seleção Brasileira em seu início na Raposa

A fase de Ramón Ábila no Cruzeiro é espetacular. O atacante celeste é um dos principais responsáveis pela recuperação estrelada na temporada e, desde que começou a marcar sem parar, a Raposa não perdeu mais.



GOALLEIA MAIS: GOAL
Ábila pode deixar o Cruzeiro e reforçar o Valencia | Cruzeiro quer novo Dida | Zezé Perrella de volta ao Cruzeiro?


São sete gols nos últimos seis jogos, o que ajudou o Cruzeiro a sair da zona de rebaixamento e emplacar uma sequência de cinco partidas sem derrotas no Brasileirão, e a praticamente garantir seu avanço na Copa do Brasil com a goleada por 5 a 2 sobre o Botafogo fora de casa no jogo de ida das oitavas de final.

Confira os números de Ábila no Brasileirão e na Copa do Brasil:

O Wanchope vive grande fase, e seu desempenho não é impressionante apenas atualmente, mas também do ponto de vista histórico. O argentino balançou as redes oito vezes em seus primeiros dez jogos com a camisa do Cruzeiro. Os números superam até mesmo as marcas de Ronaldo e Fred, atacantes que fizeram sucesso com o manto estrelado.

(Foto: Alexandre Loureiro/Light Press/Cruzeiro)

Em suas primeiras dez partidas com a camisa celeste, o Fenômeno, que fez sua estreia no Cruzeiro com 16 anos, marcou quatro gols. Fred, contratado junto ao América-MG com 22 primaveras, anotou cinco tentos em seus primeiros dez duelos pela Raposa.

Não à toa, mesmo tendo pouco mais de dois meses de Cruzeiro, Ábila já virou ídolo da torcida. Afinal, ele resolveu um problema que vinha acompanhando o time desde o ano passado. Depois do bicampeonato brasileiro, a Raposa sofreu com a falta de goleadores. Willian, que foi a solução e o destaque do time de Mano Menezes no segundo semestre de 2015, não manteve o nível em 2016, e nenhum dos reforços deu conta do recado neste ano. O Wanchope, porém, não apenas deu conta como está sendo fundamental na arrancada estrelada.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook