Últimas

Exclusivo: Pratto revela ofertas, motivo da permanência no Galo e planeja se transferir para a Europa em janeiro

Atacante do Atlético-MG explica porque não deixou o clube mineiro e demonstra carinho e gratidão ao Vélez Sarsfield

Clubes do futebol chinês, espanhol e inglês tentaram tirar Lucas Pratto do Atlético-MG nos últimos meses. O Urso, no entanto, seguiu no Galo, para alegria da Massa, que além de ver um ídolo permanecer no clube, celebra sua boa fase recente, desde que voltou a atuar como centroavante, com três gols importantíssimos nos últimos três jogos, ajudando o Alvinegro a passar pela Ponte Preta na Copa do Brasil, vencer o Internacional em jogo fundamental pelo Brasileirão e anotando o tento do triunfo sobre o Juventude, nesta quarta-feira (28), pelo jogo de ida das quartas de final do mata-mata nacional.



GOALLEIA MAIS: GOAL
Exclusivo: Pratto abre o jogo sobre Fred e posição favorita | Exclusivo: Pratto se declara ao Galo | Exclusivo: Pratto e suas prioridades


A vantagem de 1 a 0 para o duelo de volta é pequena, mas já é alguma coisa, e o Galo não sofreu gols em casa, o que faz muita diferença. No entanto, o desempenho foi decepcionante e o clube mineiro sofreu, principalmente no segundo tempo, com um homem a menos após a expulsão de Carlos César, para conseguir um triunfo importante em uma noite sem inspiração técnica de seus jogadores, que não foram bem individualmente, e, mais uma vez, mostraram um time desorganizado taticamente e coletivamente. Pratto, porém, salvou o Atlético-MG, iniciando e finalizando a jogada do gol atleticano.

A boa e decisiva fase no Galo e as convocações e boas atuações, inclusive com um gol contra a Venezuela, pela seleção argentina nas Eliminatórias, valorizam ainda mais o atacante, que já era cobiçado no mercado. Muitos acreditam que o Atlético-MG não conseguirá segurar Pratto na próxima oferta que chegar para o presidente Daniel Nepomuceno, principalmente se a proposta vier do futebol europeu.

(Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Em entrevista exclusiva à Goal Brasil, Pratto comentou a possibilidade de jogar na Europa, revelou seus objetivos e também explicou porque seguiu no Atlético-MG e não se transferiu para Espanha, Inglaterra ou China. “Tive propostas da Europa e da China, mas sempre que chega algo, eu falo para conversarem com o presidente. O que for melhor para o clube e para o jogador sempre será decidido. Não fui porque economicamente e esportivamente era bom para mim ficar, e foi a melhor decisão”, afirmou.

“Temos muitos jogos pela frente e em dezembro a janela da Europa abre de novo. Se eu for sair, mas ninguém ainda falou nada e o presidente também não sabe o que quer, se é que chegou alguma proposta, a minha ideia é sair para algum clube da Europa, contanto que a proposta seja boa primeiro para o clube e depois para mim. Mas ainda tem muito tempo pela frente, estou no clube, temos muitos jogos e muito o que competir e conquistar aqui, então estou tranquilo e não penso muito nisso”, completou.

“Meu sonho agora é seguir jogando pela seleção argentina e ser campeão brasileiro e da Copa do Brasil com o Atlético. Não penso muito na frente. Também quero jogar na Europa, mas só se for uma proposta boa para mim e para o clube. Nesse caso, sentaremos com o presidente e com o clube que quer me contratar e ver se é bom para mim, para o clube, esportivamente e financeiramente.”

​(Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

“Se eu tiver que ir, tudo bem, e se eu ficar, tudo bem também, porque estou feliz aqui e sei que estou fazendo as coisas bem e o clube me quer. Eu sempre fiz isso na minha carreira: ‘fale com o presidente e que ele seja honesto comigo. Se ele quiser me vender, que seja uma oferta boa para mim e para o clube'”, concluiu.

Gratidão ao Vélez

Antes de se tornar ídolo no Atlético-MG e ser convocado para a Argentina, Pratto se destacou no Vélez Sarsfield. Artilheiro do Campeonato Argentino e eleito o melhor jogador do país em 2014, ele conquistou o Torneio Inicial em 2012 e teve outros vários momentos de brilho na equipe.

O Urso foi revelado pelo tradicional Boca Juniors, mas não conseguiu ter espaço e se destacar nos Xeneizes. Após rodar por equipes menores, ele ganhou uma chance no Universidad Católica e não decepcionou, se destacando já na Libertadores de 2011, quando foi muito bem, curiosamente, numa vitória dos chilenos sobre o Vélez Sarsfield, por 4 a 3, com dois gols dele. Naquele mesmo torneio, o atacante ainda marcou duas vezes contra o Grêmio, nas oitavas de final, e teve o mesmo número de tentos de Neymar, que brilhou no Santos campeão, com seis bolas nas redes.

(Foto: Getty Images)

Pratto foi rapidamente contratado pelo Genoa, mas não se deu bem na Itália. Quem aproveitou a oportunidade de contratá-lo sem precisar gastar muito foi o próprio Vélez Sarsfield, que tinha conhecido o talento do atacante da pior maneira.

O caminho de Pratto até a regularidade com vários bons momentos no Vélez Sarsfield, foi cheio de altos e baixos. A chance aproveitada na equipe até hoje é motivo de agradecimento do Urso, que garante: se for voltar para o futebol argentino, voltará para o Vélez, mesmo tendo começado no Boca.

“Daqui há muitos anos, se eu quiser voltar para a Argentina, minha prioridade é voltar para o Vélez Sarsfield, porque eles abriram a porta em um momento difícil para mim. Se na época, eles não me quiserem, aí abro o leque para outros clubes da Argentina. Obviamente eu comecei no Boca, mas o Vélez também fez muitas coisas por mim, e na vida nós precisamos ser agradecidos. Por isso, a prioridade sempre será do Vélez.”

Confira, nesta sexta-feira (30), a terceira parte da entrevista exclusiva com Lucas Pratto


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook