Fernando Pimentel e Marcelo Odebrecht são indiciados por crime de corrupção

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), e o empresário Marcelo Odebrecht foram indiciados nesta quinta-feira pela Polícia Federal dentro da Operação Acrônimo. A PF investiga a liberação de financiamentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a empresa Odebrecht.

O governador e o empresário são acusados de crime de corrupção. Como Fernando Pimentel tem foro privilegiado, o ministro Herman Benjamin, do Supermo Tribunal de Justiça (STJ), teve que autorizar o indiciamento. 

O jornal Folha de S.Paulo informou que segundo investigação da PF, Pimentel recebeu propina e em contrapartida liberou financiamento do BNDES para obras internacionais da Odebrecht. A empresa teria recebido R$ 3 milhões.

Nesta quina-feira, a PF deflagrou a 8ª fase da Acrônimo, que continua a investigação sobre se houve pagamento de propina por parte da Odebrecht. 


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook