Últimas

Gastos em excesso e poucos jogadores da base – O Barcelona está virando o Real Madrid?

O clube catalão gastou mais do que os merengues nos últimos cinco anos e teve menos jogadores surgindo das categorias de base

De um tempo para cá, o Barcelona está renunciando sua própria história. A última contratação é uma prova clara disso porque anteriormente o clube catalão procurava reforços em suas categorias de base e desta vez, Paco Alcacer substituiu Munir. Esta dinâmica tem sido a tendência nos últimos cinco anos, período em que o clube catalão gastou mais dinheiro do que o Real Madrid, conhecido como a Disneylandia das contratações caras.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
As 25 equipes que mais gastaram | Time de Tite está definido | Guardiola e Mourinho fazendo história?


No período, os merengues também utilizaram mais jogadores formados no próprio clube do que o Barça. De alguma forma, os tempos estão mudando. Segundo dados do Transfermarkt, o Barça gastou 474,6 milhões de euros para trazer 19 jogadores, 26,6 mi a mais que o Real Madrid, que investiu 448 mi no mesmo número de atletas. As coisas parecem estar mudando na Espanha.

No mesmo período, o Barça consolidou apenas um jogador das categorias de base no time titulares. Apenas Sergi Roberto “deu certo”, enquanto outros como Marc Bartra, Sergi Samper ou o próprio Munir foram para porta de saída. Rafinha, por sua vez, está em processo de consolidação e ainda não é um jogador indiscutível, apesar de ser um dos favoritos de Luis Enrique.

O Real Madrid, no entanto, tem Dani Carvajal e Casemiro em alta. E Nacho Fernandez, Lucas Vázquez e Marco Asensio, surgindo agora, além de Álvaro Morata, que custou trinta milhões de euros para ser trazido de volta, começaram sua carreira no Santiago Bernabéu.

É óbvio que as coisas são diferentes, ainda que o Barcelona não admite. O Barça de hoje prefere abrir a carteira a esperar as categorias de base funcionarem. No entanto, é questionável que estejam agindo da mesma forma que o maior rival, a quem sempre criticaram.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook