Últimas

João Paulo: Jarbas já disse que a gestão de Geraldo Julio era um caos

[FOTO1]

 

Embora mantenha a postura zen de outras eleições, chegando a ensaiar passos de frevo quando toca seu jigle de campanha nas ruas, João Paulo vem adotando um discurso mais duro contra os adversários. Ontem, o petista reagiu às críticas feitas pelo deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB), que acusou as gestões petistas de terem deixado a cidade “em estágio de esculhambação”. A declaração de Jarbas foi feita no guia eleitoral do prefeito-candidato Geraldo Julio (PSB), numa conversa que os dois  gravaram. “Não tenho nada a dizer, mas ele (Jarbas) se contradiz, porque deu vários depoimentos à imprensa do caos que é a administração Geraldo Julio. Nós temos matérias dele falando mal da administração do (atual) prefeito”, disse João Paulo, após almoçar no bar da Dona Geralda, no Morro da Conceição.

João Paulo minimizou as críticas de Daniel Coelho (PSDB), que responsabilizou as gestões do PT e a de Geraldo Julio pelo fato de a educação no Recife estar em 22º lugar entre as capitais – uma das mais deficitárias.  “Isso não pega no nosso governo, porque tivemos um crescimento no Ideb”, declarou, citando outras ações na área educacional.

Em relação às acusações do economista Bruno de Carli, que tentou agredi-lo, quando tentava almoçar no Shopping RioMar, João Paulo disse não estar preocupado com as ameaças que ele fez, de que teria um dossiê para apresentar contra ele. “Quem tem acusação e dossiê apresenta. O que ele fez ali foi uma agressão à cidade do Recife, ao eleitor, à política. Esse tipo de comportamento a sociedade rejeitou”, declarou.

O ex-prefeito ainda acrescentou que, pelo fato de o economista ser de São Paulo, foi informado de que ele responde a vários processos na Justiça. “A lista é muito grande, ele está respondendo a mais de 70 processos em São Paulo, desde multa de trânsito” , disse, para depois acrescentar. “Algumas pessoas que moram em São Paulo fizeram um levantamento que até queriam passar, mas acho que isso é um fato terminado, porque ele viu as consequências. O delegado falou que uma reincidência poderia trazer problemas mais graves para ele”.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook