Justiça Eleitoral barra 17 candidatos em Alagoas com base na Lei da Ficha Limpa

Lista está no site do TSE; metade dos que foram suspensos recorreu da decisão e continua na disputa 

 

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) barrou pelo menos 17 pedidos de registro de candidaturas em Alagoas com base nas diretrizes da Lei da Ficha Limpa. No site da Justiça Eleitoral consta a lista de todos os candidatos e a situação de cada um deles. A pouco mais de 15 dias do pleito municipal, a chance de estas solicitações serem deferidas é mínima, embora os interessados ainda tentem a liberação em instâncias superiores.

Dos 17 barrados em Alagoas, são sete candidatos a vereador e um a vice-prefeito que foram barrados por força da Lei da Ficha Limpa e que já moveram recurso, sendo a maioria absoluta do interior. Apenas um deles pleiteia uma vaga na Câmara Municipal de Maceió. 

 

CANDIDATO PARTIDO MUNICÍPIO SITUAÇÃO
Laerson Antônio da Silva DEM Ibateguara Indeferido com recurso
Sebastião Caetano da Silva DEM Ibateguara Indeferido com recurso
Ivaldo Ferreira da Silva PMN Jundiá Indeferido com recurso
Carlos José de Lima PP Quebrangulo Indeferido com recurso
Edilene do Nascimento Alves PRB Paulo Jacinto Indeferido com recurso
Gabriel Brandão Gomes PSB Mata Grande Indeferido com recurso
Bekman Amorim de Moura PTC Maceió Indeferido com recurso
Beroaldo Rufino da Silva PP Jundiá Indeferido com recurso
       

 

Estão na lista os candidatos a vereador Laerson Antônio da Silva (DEM/Ibateguara); Sebastião Caetano da Silva, o Sebastian (DEM/Ibateguara); Ivaldo Ferreira da Silva, o Ivaldo (PMN/Jundiá); Carlos José de Lima, o 'Ze de Juca' (PP/Quebrangulo); Edilene do Nascimento Alves (PRB/Paulo Jacinto); Gabriel Brandão Gomes (PSB/Mata Grande); e Bekman Amorim de Moura, o 'Super Caça Corruptos' (PTC/Maceió). Já Beroaldo Rufino da Silva (PP), candidato a vice-prefeito de Jundiá pela coligação 'Jundiá de volta para o povo' também teve o registro negado. 

Em cada um dos indeferimentos, o TRE reserva um espaço, no próprio endereço eletrônico da Justiça Eleitoral, para expor o motivo de a candidatura ter sido negada. No caso de Alagoas, todos estão com a situação de 'indeferido com recurso', ou seja, os candidatos recorreram da decisão preliminar e esperam uma corte superior analisar o caso. 

Por enquanto, eles permanecem na disputa. Se a situação deles permanecer assim até o dia da eleição, os votos para cada um, embora computados, não irão ser contabilizados até que haja uma definição por parte do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Há outra lista, por sinal de candidatos que tiveram o registro indeferido e não interpuseram recurso. Confira:

 

CANDIDATO PARTIDO MUNICÍPIO SITUAÇÃO
Antônio Lopes de Mendonça Neto (vereador) PMN Junqueiro Indeferido
Camila Damasceno Silva (vereadora) PTC Quebrangulo Indeferido
Cloudoaldo de Jesus Teodoro (vereador) PMN Junqueiro Indeferido
Damião Vieira de Castro (vereador) PSL Quebrangulo Indeferido
João Alves Cordeiro (prefeito) PP S. Luís do Quitunde Indeferido
José Francisco dos Santos (vereador) PSC Santana do Ipanema Indeferido
Josefa Hilda da Silva (vereadora) PMN Junqueiro Indeferido
Joselito Paulino da Silva (vereador) PRTB Tanque d'Arca Indeferido
Sonia Maria Teixeira Soares (vereadora) PDT Quebrangulo Indeferido

 

De acordo com a Lei Complementar nº 135/2010, denominada Lei da Ficha Limpa, que alterou a Lei Complementar nº 64/1990, ficam impedidos de registrar a candidatura, entre outros motivos, pessoas condenadas por corrupção eleitoral, condenados à suspensão dos direitos políticos por ato doloso de improbidade administrativa e condenados à suspensão dos direitos políticos por ato doloso de improbidade administrativa.

 

gazetaweb

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook