Últimas

Laura Muller, sexóloga do 'Altas horas', revela: 'Recebo muitos nudes'

Laura Muller lança seu sexto livro (Foto: Celso Tavares/EGO)Laura Muller posa para o EGO (Foto: Celso Tavares/EGO)

Que Laura Muller tem facilidade de falar com os jovens, disso ninguém duvida. Conhecida do público por responder perguntas muitas vezes “cabeludas” sobre sexo no programa “Altas Horas” há nove anos, a sexóloga está lançando seu sexto livro, desta vez para adultos. Em ”Sexo para adultos: tudo o que você sempre quis saber, mas não tinha coragem para perguntar”, que ela lança nesta terça-feira, 13, na Livraria da Vila do Sopping JK, Zona sul de São Paulo, a escritora revisita o tema em forma de perguntas e respostas. As questões são reais, e chegam até ela através das redes sociais, emails e nas palestras que Laura dá pelo Brasil. Mas não são só perguntas que chegam até ela…

“Pessoalmente as pessoas são muito respeitosas na forma de abordar, quando chegam para fazer perguntas é sempre ‘Eu tenho uma amiga que…’, mas quando a gente abre o inbox tem muito nude e vídeo erótico. As pessoas acham que eu sou urologista e tiram uma foto para perguntar se está com uma doença. Aí a gente fecha as redes sociais porque não é para ficar mandando essas coisas para mim, né? Eu tenho esses canais para falar de trabalho”, diverte-se ela, bem humorada.

Laura Muller lança seu sexto livro (Foto: Celso Tavares/EGO)Laura Muller lança seu sexto livro
(Foto: Celso Tavares/EGO)

“Pensam que sou uma máquina sexual”
Laura, no entanto, compreende a fantasia. “Acho que o fato de estar na TV estimula a fantasia. Vira e mexe eu recebo perguntas sobre a minha vida sexual. Ontem na gravação do programa o menino falou ‘Você que é uma máquina sexual…’, eu falei ‘Não, espera’. A vida sexual do sexólogo também é cheia de altos e baixos, erros e acertos, tem TPM… Somos todos seres humanos. O único diferencial é que quando estou numa palestra, numa gravação ou escrevendo um livro estou falando de uma ciência com um estudo, mas isso não quer dizer que sou uma deusa do sexo. Eu não falo da minha vida sexual porque não quero ser modelo para ninguém. A vida sexual é do campo do privado e não do público. Acho que a gente está confundindo um pouco essa fronteira”, reflete ela.

A diferença entre as dúvidas de jovens e adultos, segundo Laura, é o tipo de pergunta. “Os jovens estão focados na primeira vez, que e fase de iniciação sexual que aqui no Brasil se dá entre os 15 e os 17 anos, de acordo com a Ministério da Saúde e da Educação. Então eles perguntam mais sobre primeira vez, doenças sexualmente transmissíveis e gravidez fora de hora, como evitar e lidar e também a parte que inclui a prática do sexo em si, que inclui o afeto, o prazer e a diversidade sexual. O adulto não vai ter essas questões de primeira vez, mas continua com as dúvidas de doenças sexualmente transmissíveis e também uma coisa ou outra com gravidez, mas inclui aí dificuldades sexuais, principalmente. Na fase adulta começamos a enfrentar dificuldades de relacionamento amoroso e sexual. As principais dúvidas femininas são dificuldade de orgasmo, dor na penetração e desejo. Já as masculinas são dificuldade de ereção, ejaculação e desejo”, diz a sexóloga, que fala sobre o tema desde 1997.

Laura Muller lança seu sexto livro (Foto: Celso Tavares/EGO)Laura Mullercom seu novo livro
(Foto: Celso Tavares/EGO)

“Avançamos na preocupação com o outro”
Laura acredita que as as principais dificuldades na sexualidade dos adultos se dá por causas emocionais. “Quando a gente é jovem e está com os hormônios à flor da pele, tudo rola com tranquilidade. No mundo adulto você começa a entrar com os ingredientes como preocupação com o trabalho, com os filhos, com o universo e da vida como um todo e suas responsabilidades. Aí começam as cobranças de desempenho, tanto do homem quanto a mulher. Soma-se a isso a agenda lotada, todo mundo tem mil e um compromissos e falta tempo para o sexo. A vida profissional vem como um rolo compressor e aí é que emergem as dificuldades sexuais, o homem se sente menos homem, a mulher se sente menos mulher. Mas o divertido é que sempre tem humor nas perguntas feitas nas palestras”, relata ela.

Laura Muller lança seu sexto livro (Foto: Celso Tavares/EGO)Laura Muller lança seu sexto livro
(Foto: Celso Tavares/EGO)

O que mudou com o passar dos anos, segundo a sexóloga, é que as pessoas têm se preocupado mais com o parceiro. “Hoje eu observo um avanço. Em todas as palestras tanto o homem quanto a mulher perguntam mais de coisas relacionadas ao parceiro, inclusive os casais homossexuais. É muito bacana essa preocupação com o outro, não só da sua sexualidade, mas uma compreensão de que quando você vai viver uma transa há duas sexualidades e dois jeitos de viver aquilo, não adianta pensar só em si. Isso é muito saudável. As palestras têm até terceira idade! Já recebi perguntas de senhorinhas de 80 anos que queriam saber como fazer para ter mais orgasmos porque costumam ter só um ou dois”, diverte-se Laura. “É uma ruptura gigantesca. E falar francamente sobre sexo ajuda.”

Laura Muller lança seu sexto livro (Foto: Celso Tavares/EGO)Laura Muller lança seu sexto livro (Foto: Celso Tavares/EGO)

 


Fonte: Ego.globo.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook