Léo Fontes: Santos e Palmeiras de novo?

“Acho bem difícil da final acontecer novamente: Verdão e Peixe têm adversários fortes em Grêmio e Atlético-MG, e suas pretensões próprias na reta de chegada do Brasileirão”


O sorteio da Copa do Brasil colocou em chaves opostas os dois últimos finalistas da competição. Quais as chances de um novo confronto? Lembrando que Palmeiras e Santos nunca disputaram uma final de campeonato até o Paulistão de 2015. A primeira decisão foi vencida pelo Santos, do então técnico Marcelo Fernandes. No final do mesmo ano, voltaram a se encontrar e fizeram a final da Copa do Brasil, vencida pelo Palmeiras de Marcelo Oliveira.

As duas finais consecutivas acirraram uma rivalidade que nunca foi das mais quentes. Santistas em melhor momento não se conformaram em ter perdido a final para os palmeirenses, que ficaram irritados à época por causa das caretas de Ricardo Oliveira. Ótimo, rivalidade é saudável para o futebol, desde que não descambe para a violência.

Final de 2015 deu muito o que falar (Foto: Friedemann Vogel/Getty Images)

Agora, a opinião: acho bem difícil acontecer essa final novamente. Pelo lado do Palmeiras vejo a questão de o time brigar cabeça a cabeça com Flamengo e Galo pelo título brasileiro, fator que pode tirar concentração e titulares dos confrontos, que não serão nada fáceis. O Grêmio, primeiro adversário do Palmeiras, por exemplo, não tem muito mais o que fazer no Brasileirão e deve priorizar a Copa. Não se enganem pelo momento. Vai dar trabalho.

Pelo lado santista, os problemas são parecidos: tem um adversário muito bom na chave – o Atlético-MG – com um técnico que já chegou quatro vezes à final nos últimos anos, um especialista. E tem também a briga pela vaga na Libertadores e até pelo título da Série A (não acredito) que pode tirar foco do Peixe, sem falar no elenco limitado e com peças de reposição muito abaixo dos titulares.

De qualquer forma, uma final com essas duas equipes traria um belo componente de rivalidade a final, mas o caminho ainda é longo e a chance de acontecer ainda é menor do que o contrário.



GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
CdB: O sorteio das quartas | Fontes: arbitragem e muleta | Mais FUT. NACIONAL



Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook