Últimas

Moro revoga prisão temporária de Guido Mantega

O juiz federal Sérgio Moro revogou a prisão do ex-ministro Guido Mantega, preso temporariamente no início desta manhã na 34ª fase da operação Lava Jato.

“Considerando os fatos de que as buscas nos endereços dos investigados já se iniciaram e que o ex-Ministro acompanhava o cônjuge no hospital e, se liberado, deve assim continuar, reputo, no momento, esvaziados os riscos de interferência da colheita das provas nesse momento.Procedo de ofício, pela urgência, mas ciente de essa provavelmente seria também a posição do MPF e da autoridade policial. Assim, revogo a prisão temporária decretada contra Guido Mantega, sem prejuízo das demais medidas e a avaliação de medidas futuras”, declarou Moro.

Mantega foi preso por reiterados crimes contra a ordem pública, diz força-tarefa
Nova fase da Lava-Jato cumpre 49 mandados em cinco estados e no DF
Ex-ministro também é investigado pela Zelotes
‘Não cabe a ministro de Estado pedir doação eleitoral’, diz Moro sobre Mantega

O pedido de prisão de Mantega foi fruto de um depoimento concedido em junho de 2016 pelo empresário Eike Batista que, segundo a força-tarefa, compareceu “espontaneamente” à Procuradoria e está caracterizado na investigação como testemunha, e não como colaborador.

Eike contou que realizou uma reunião com Mantega em novembro de 2012 e pediu que houvesse a doação de R$ 5 milhões para quitação de dívidas de campanha eleitoral do PT, supostamente da campanha presidencial de Dilma Rousseff em 2010, segundo os procuradores.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook